Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Vettel e Alonso duelam para bater Senna como mais jovem tri da F-1

André Sender e Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Um dos últimos recordes de Ayrton Senna, falecido em 1994, será derrubado neste domingo, no Autódromo de Interlagos. No Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, marcado para as 14 horas (de Brasília), o alemão Sebastian Vettel e o espanhol Fernando Alonso brigam pelo status de mais jovem tricampeão da categoria.

Então com 31 anos e sete meses, Ayrton Senna conquistou seu terceiro título mundial no Grande Prêmio do Japão de 1991. Ídolo de alguns dos pilotos da atualidade, o brasileiro morreu em um acidente no Grande Prêmio de San Marino-1994, no carro da Williams.

A marca estabelecida pelo tio de Bruno Senna na principal categoria do automobilismo durará 21 temporadas, já que o prodígio Sebastian Vettel tem apenas 25 anos e Fernando Alonso, 31 anos e quatro meses. Na disputa pelo status de sucessor do brasileiro, o piloto da Red Bull é o favorito.

Bicampeão nas temporadas de 2010 e 2011, Vettel rompeu o recorde de precocidade estabelecido pelo próprio Alonso, que triunfou com a Renault em 2005 e 2006 e foi por cinco anos o mais jovem bi da categoria. Contratado pela Ferrari em 2010, o espanhol tornou-se o principal rival do alemão pelo reinado na Fórmula 1.

AFP
Se terminar entre os quatro primeiros colocados, jovem alemão Sebastian Vettel garante o tricampeonato mundial
Depois de um início de temporada abaixo do esperado, Vettel entrou na briga pelo campeonato ao vencer as etapas de Cingapura, Japão, Coreia do Sul e Índia de maneira consecutiva. Com 273 pontos, 13 a mais do que Alonso, ele garante o tricampeonato caso termine entre os quatro primeiros.

Se confirmar o favoritismo, o representante da Red Bull se iguala ao argentino Juan Manuel Fangio e a seu compatriota Michael Schumacher, únicos pilotos que conquistaram o Mundial três vezes consecutivas. 

Fernando Alonso, por sua vez, chegou a liderar o campeonato, a despeito da falta de competitividade do carro da Ferrari, e permanece na briga pelo título graças a seu talento raro. Para ter chances de ser campeão, ele precisa, pelo menos, subir ao pódio – vencer e ver o alemão no quinto lugar é um dos cenários que lhe garante o título.

Veja as chances de cada piloto no Mundial:

 
 

No treino classificatório, disputado na tarde de sábado, Sebastian Vettel se aproximou ainda mais do tri. Superado por Lewis Hamilton, Jenson Button e Mark Webber, ele parte na quarta posição. Já Alonso, beneficiado pela punição ao venezuelano Pastor Maldonado, começa em sétimo e torce por uma prova tumultuada em Interlagos.

“Para alcançar nosso objetivo precisamos de uma corrida caótica. Se for tudo dentro da normalidade, dificilmente vamos vencer e o Vettel ficará em quinto. A chuva com certeza é bem vinda. É perigoso, porque você pode cometer um erro e sair da corrida, mas sem isso fica ainda mais complicado”, disse Alonso.

Enquanto o espanhol torce por uma prova confusa para ter chances de sonhar com o título, Vettel espera uma corrida sem entreveros. Na pista seca, o piloto da Red Bull, com rendimento amplamente superior ao da Ferrari, dificilmente perderá o campeonato.

AFP
O espanhol Fernando Alonso precisa de uma combinação de resultados para comemorar o título em Interlagos
“Ficamos em quarto hoje, o que talvez não seja a melhor posição que poderíamos conseguir, mas podemos ficar felizes, já que isso não é um desastre. Tem mais gente atrás de nós do que na frente. Estou feliz nessa colocação e haverá muitas oportunidades na corrida”, disse Vettel.

Ainda que seja obrigado a encarar o papel de escudeiro de Alonso, o brasileiro Felipe Massa, que parte no quinto posto, sonha com a chance de vencer dentro de casa pela terceira vez na carreira. Já Bruno Senna, ainda sem lugar garantido na próxima temporada, quer mostrar serviço.

A etapa do Brasil do Mundial também será especial para o heptacampeão Michael Schumacher que, aos 43 anos, disputará sua última corrida na Fórmula 1. Já o inglês Lewis Hamilton, acertado com a Mercedes para substituir o alemão em 2013, quer se despedir da McLaren com vitória.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade