Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Vettel vê corrida em Interlagos como a mais difícil da vida

André Sender e Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Sebastian Vettel está acostumado a brigar pelas primeiras colocações das provas da Fórmula 1, mas neste domingo teve que viver uma situação diferente no Grande Prêmio do Brasil para conquistar o tricampeonato da categoria. Para chegar na sexta colocação e superar o espanhol Fernando Alonso por apenas três pontos no Mundial, ele precisou superar acidentes, erros da equipe e as condições climáticas, o que o fez classificar a prova em Interlagos como a mais dura de sua carreira.

Os problemas de Vettel em São Paulo começaram já na largada em que ele agiu com cautela e acabou perdendo posições. Ainda na primeira volta, foi tocado pelo brasileiro Bruno Senna, rodou e caiu para a última colocação. Quando já se recuperava, a comunicação com a Red Bull pelo rádio do carro parou de funcionar e a equipe não conseguia ouvi-lo.

"Foi a corrida mais dura, claro que a situação contribui, estávamos lutando pelo campeonato, não era férias. Mas veja as coisas que deram errado. Já é ruim o suficiente quando você perde a comunicação de rádio, porque se há uma situação em que você precisa falar é essa", disse o alemão, agora o mais jovem tricampeão da história da Fórmula 1, antes de listar os problemas enfrentados durante a prova.

Vettel teve que superar também um erro da equipe Red Bull, que o chamou aos boxes para trocar pneus a 18 voltas para o fim. O alemão voltou à pista com compostos para asfalto seco justamente no momento em que a chuva aumentou de intensidade em Interlagos e foi obrigado a fazer nova parada dois giros depois, colocando sua recuperação na corrida em risco.

O rádio quebrado ainda impediu que ele se comunicasse com a equipe na hora de ir aos boxes pela segunda vez em três voltas e os mecânicos não estavam completamente prontos quando ele parou seu carro. Mesmo com o tempo perdido, ele voltou na sétima colocação e ainda ultrapassou Michael Schumacher para garantir o título do Mundial.

AFP
Sebastian Vettel conquistou o tricampeonato do Mundial de Fórmula 1 em São Paulo

A prova em Interlagos foi vencida por Jenson Button. O espanhol Fernando Alonso, rival de Vettel na briga pelo campeonato, ficou em segundo, mas com esta posição precisaria que o alemão terminasse a prova, no máximo, em oitavo para ser campeão. O brasileiro Felipe Massa completou o pódio diante da torcida brasileira.

"As condições mudaram o tempo inteiro, nós fizemos um pit stop a mais e mesmo assim ainda terminamos em sexto. Em qualquer corrida assim você já ficaria feliz de terminar em sexto. Aconteceu de ser a última do ano, a decisão do campeonato", disse Vettel, ainda emocionado com o resultado.

Aos 25 anos de idade, o alemão se torna o tricampeão mais jovem da história da Fórmula 1, superando o brasileiro Ayrton Senna. A lenda do automobilismo brasileiro conquistou seu terceiro título da categoria em 1991, quando tinha 31 anos e sete meses.

A conquista também faz Vettel se tornar apenas o terceiro piloto a vencer três Mundiais seguidos. Antes dele, o argentino Juan Manuel Fangio, pentacampeão, e seu compatriota Michael Schumacher, dono de sete títulos, alcançaram o feito.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade