Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após demissão, Di Matteo se diz honrado por ter treinado o Chelsea

Londres (Inglaterra)

A demissão de Roberto Di Matteo do comando técnico do Chelsea não diminuiu a importância que o clube inglês tem na carreira do italiano. O treinador atuou pelo Blues quando era jogador e foi o responsável por levar a equipe ao inédito título da Liga dos Campeões. Com tantos feitos em Stamford Bridge, o agora desempregado comandante afirmou ter sido uma honra trabalhar no clube londrino.

Por meio de um comunicado divulgado pela Associação dos Treinadores da Inglaterra (LMA), o italiano recordou a sua passagem pelo Chelsea e classificou o título da Champions como o melhor momento vivido no futebol. Mesmo com a conquista, o desempenho ruim na temporada e a derrota por 3 a 0 para a Juventus, na última terça-feira, levaram a diretoria a encerrar a passagem do treinador pela equipe.

“Foi uma honra ter treinado um clube em que eu amei jogar e que é tão próximo ao meu coração. Estou extremamente orgulhoso do sucesso e dos troféus que trouxemos nos últimos meses. Levantar o troféu da Liga dos Campeões, em Munique, foi a melhor conquista história da equipe e o melhor dia da minha carreira. É a minha memória mais preciosa”, disse Di Matteo.

O técnico também aproveitou para exaltar o ambiente de trabalho dos Blues e agradecer a todos que estiveram presentes em sua passagem pelo time. “Eu tenho uma paixão profunda pelo Chelsea e gostaria de agradecer a todos da comissão, meus jogadores, e à torcida pelo apoio incondicional durante o tempo em que eu estive no Stamford Bridge. Desejo todo o sucesso no resto da temporada”, acrescentou.

AFP
O técnico Di Matteo agradeceu a todos que o apoiaram no Chelsea e se disse honrado por ter dirigido o clube
Assim que o técnico teve a sua saída confirmada, o Chelsea trabalhou rápido no mercado e conseguiu viabilizar a vinda do espanhol Rafael Benítez. O comandante foi o responsável por levar o Liverpool ao título da Liga dos Campeões 2004/2005, mas não conseguiu superar o São Paulo na final do Mundial de Clubes da Fifa.

Agora, Benítez terá de reabilitar o Chelsea nas competições disputadas na Inglaterra e na própria Liga dos Campeões. O seu trabalho poderá ser ainda mais valorizado com a conquista do Mundial deste ano, que será disputado em dezembro, no Japão. O clube iniciará o torneio nas semifinais e é apontado como o provável adversário do Corinthians na grande decisão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade