Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( )

Chelsea recebe Shakhtar Donetsk para não deixar a Juve se aproximar

Londres (Inglaterra)

Líder do Campeonato Inglês, o Chelsea tenta se aproximar da ponta também do Grupo E na Liga dos Campeões da Europa. Nesta quarta-feira, às 17h45 (de Brasília), a equipe de Roberto Di Matteo recebe no Stamford Bridge, o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, surpresa e atual melhor equipe da chave, que ainda conta com a campeã italiana, Juventus.

Depois de três rodadas da Champions League disputadas, os ucranianos somam sete pontos, com três de vantagem do segundo colocado Chelsea. Uma vitória por 1 a 0 do time inglês, além de servir como ‘vingança’, já que no dia 23 de outubro o Shakhtar venceu por 2 a 1, pode dar aos Bluesa liderança da chave.

AFP
Terry deve voltar ao time titular do Chelsea
Isto porque o primeiro critério de desempate da competição é o confronto direto. Com vitórias pela mesma diferença de placar, o Chelsea levaria vantagem pelo segundo critério de comparação: gols fora de casa. Para isso, porém, Di Matteo pediu uma atuação perfeita por parte de seus comandados.

“Precisamos estar em nossa melhor fase. Em Donetsk, o gol sofrido no início os ajudou muito, já que eles passaram a jogar no contra-ataque. Então é importante começar bem e usar o apoio da torcida”, explicou o comandante, antes de apontar a necessidade de vencer os jogos que tem como mandante. “É necessário isso (vencer em Londres). Acredito nisso e tomara que possamos fazer isso contra o Shakhtar. Se conseguirmos ganhar, nossa classificação fica em nossas mãos e é isso o que queremos. É importante para o clube ter uma campanha de sucesso e isso significa que devemos vencer amanha (quarta)”, completou.

Para este jogo, os lesionados Lampard e Ashley Cole foram descartados pelo treinador. Em compensação, John Terry, que não atuou contra o Swansea por conta da suspensão de quatro jogos imposta pela Federação Inglesa, volta a atuar a ser titular. Mata e o brasileiro David Luiz, são dúvidas e devem passar por testes físicos antes da partida.

O Shakhtar, por sua vez, vive grande momento também no Campeonato Ucraniano. Com 100% de aproveitamento, o time lidera a competição e tem 12 pontos de vantagem para o vice-líder Dnipro, de Giuliano, ex-Internacional. Para a atual fase, a equipe conta com uma legião de brasileiros: os ex-corintianos Willian e Dentinho, além de Alan Patrick, Douglas Costa, Alex Teixeira, Luiz Adriano, Eduardo (este naturalizado croata), além de Fernandinho, com passagens pela Seleção Brasileira.

Mesmo que não seja um clube dos países mais tradicionais do futebol europeu, o Shakhtar já começa a sentir uma mudança de tratamento por seus recentes resultados. "Com a vitória em casa sobre o Chelsea e o empate no campo da Juventus, acho que ganhamos mais respeito, agora as outras equipes já sabem que vão ter muito trabalho contra a gente", disse o meia Willian, em entrevista para a AFP.

AFP
Ex-Corinthians, o meia Willian considera que o Shakhtar Donetsk tem sido mais respeitado pelos adversários
Para não deixar os líderes escaparem, Juventus recebe o lanterna

Com três pontos ganhos até o momento, a Juventus recebe também nesta quarta-feira, às 17h45, o Nordsjaelland, da Dinamarca, equipe lanterna do Grupo E. A equipe, que lidera o Italiano, tenta se recuperar do decepcionante empate na primeira partida entre os dois. Após o 1 a 1 fora de casa, o time bianconero sabe da necessidade de um triunfo em casa.

“Não vencer este jogo pode nos jogar para a Europa League ou até fora dos torneios continentais. Então vamos para o jogo com o objetivo de avançar às quartas. Não classificar pode gerar um impacto em toda nossa temporada, mas não vamos esquecer que há um ano e meio começamos nossa jornada e desde então vencemos dois títulos e fomos à final da Copa da Itália”, afirmou Bonucci.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade