Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Cristiano Ronaldo vê Ferguson como seu “pai” e diz sentir saudades

Madri (Espanha)

Em meio aos boatos de que Cristiano Ronaldo poderia deixar o Real Madrid na próxima janela de transferências, o canal de televisão norte-americano CNN divulgou uma entrevista com o luso falando abertamente sobre a relação mantida com o técnico Alex Ferguson, do Manchester United. O jogador classificou o seu antigo treinador como um “pai no futebol” e disse sentir saudades de ter o comandante inglês em sua rotina.

“O Ferguson é uma pessoa fantástica. Ele me ensinou muitas coisas e é como um pai no mundo do futebol. Eu realmente sinto muitas saudades dele e tenho um grande relacionamento com ele”, disse o português, que ainda brincou com o fato de o técnico se manter constantemente irritado com as falhas apresentadas por sua equipe.

Ao falar sobre a postura dos Diabos Vermelhos nesta temporada, Cristiano Ronaldo comentou sobre a idade de Ferguson e se mostrou surpreso com a sua disposição. “Ele pode ser muito bravo. Às vezes eu penso que ele não pode ser assim, porque quantos anos ele tem? Setenta anos? Não é bom para o seu coração. Ele continua forte e eu me recordo da primeira vez que me encontrei com ele. Ele era da mesma forma e tinha o mesmo poder”, acrescentou.

AFP
O meia português Cristiano Ronaldo defendeu o Manchester United do técnico Alex Ferguson entre 2003 e 2009
Segundo a imprensa espanhola, Cristiano Ronaldo estaria insatisfeito com a forma como a diretoria do Real Madrid vem ignorando os constantes ataques recebidos por seus adversários durante as partidas. O atleta levou uma cotovelada na vitória por 2 a 1 sobre o Levante, na última rodada, e precisou ser cortado do amistoso disputado pela seleção portuguesa, na última quarta-feira, por não apresentar condições de jogo.

Além disso, o meia está irritado com o fato de o seu futebol não ser valorizado na Espanha. O atleta segue sem ser lembrado nas listas que elegem os melhores jogadores da temporada e não compreende todo o entusiasmo gerado em cima do trio catalão formado por Messi, Xavi e Iniesta. O atleta foi autor de 46 gols na última edição do Campeonato Nacional e mesmo assim ficou de fora da relação que premiou o argentino Messi como o principal nome da última edição da competição.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade