Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Goleiro do Hamburgo, René Adler admite que quase se suicidou

Hamburgo (Alemanha)

O goleiro Rene Adler recentemente foi convocado novamente para a seleção da Alemanha, após grandes atuações com a camisa do Hamburgo. Mas o “conto de fadas” que o arqueiro vice atualmente, como ele mesmo admite, poderia não estar acontecendo. Adler admitiu que, há dois anos, viveu um período complicado em sua vida, quando estava emocionalmente abalado, e por pouco não seguiu o mesmo caminho de seu companheiro de seleção e amigo Robert Enke, que se encontrava com um quadro depressivo e cometeu suicídio em 2009.

“Tive que ser cuidadoso para não cair em depressão”, disse Adler, em entrevista à revista alemã Star. “Robert Enke e eu fomos muito parecidos. Nós dois éramos muito sensíveis e odiávamos a pressão que era posta sobre nós. Eu estava muito, muito preocupado pensando que iria seguir um caminho similar ao dele”, continuou. “Sofri muitas lesões e senti muita pressão. Sempre que eu jogava, nunca me sentia totalmente confortável e isso afetou a minha cabeça”, confessou.

René Adler ainda revelou uma falha que cometia. “Minha vida costumava ser muito focada no futebol. Percebi que isso não era bom e até contraprodutivo para mim. Então aprendi a separar o trabalho do prazer e isso foi benéfico”, observou.

Robert Enke tirou a própria vida com somente 32 anos de idade, após não conseguir lidar com a perda da filha, ocorrida em 2006.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade