Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

São Paulo joga por 0 a 0 contra Católica para se classificar à final

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O primeiro finalista da Copa Sul-americana será conhecido na noite desta quarta-feira, no mais uma vez tomado Morumbi. Para avançar à decisão da competição diante dos mais de 60 mil torcedores esperados, o invicto São Paulo joga por empate sem gol com a Universidad Católica, a partir de 21h50 (de Brasília).

Após o 1 a 1 no confronto de Santiago, o retrospecto como mandante até o momento passa confiança. Qualquer placar das três partidas que fez em casa no torneio seria suficiente para garantir a vaga. Além de vitórias sobre Bahia e Universidad de Chile, na segunda fase e nas quartas de final respectivamente, a equipe brasileira alcançou também justamente um 0 a 0, nas oitavas, contra a LDU de Loja.

Apesar de poder se classificar basicamente se não for vazado, o técnico Ney Franco promete ir para cima. Mesmo como visitante, na quinta-feira passada, o time só não venceu porque desperdiçou diversas chances e cometeu vacilo defensivo na metade do segundo tempo: o zagueiro Rhodolfo fez corte parcial na área e permitiu que Castillo igualasse o marcador.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Autor de gols nos dois últimos jogos do torneio, Rafael Toloi agora tem missão de parar Católica
"É uma vantagem mínima, (a classificação) está em aberto. Tivemos capacidade para fazer o gol fora de casa e esperamos ter a mesma competência em casa", disse o treinador, que preservou os principais jogadores no fim de semana, quando o São Paulo, já assegurado na próxima edição da Libertadores e cumprindo tabela no Campeonato Brasileiro, visitou a Ponte Preta e não tirou o zero do placar.

Sem nenhum desfalque entre os 25 inscritos na competição, o grupo, ao contrário da véspera das quartas de final, treinou cobranças de pênalti, situação a que será submetido se a Católica devolver 1 a 1 no tempo regulamentar. Assim como no ensaio de penalidades, a imprensa não teve acesso à primeira parte do trabalho de terça-feira.

Ainda assim, a formação treinada por Ney Franco não deverá ter surpresas. Titular no esvaziado compromisso em Campinas, o meia Paulo Henrique Ganso volta ao banco de reservas e provavelmente entrará em campo de novo depois do intervalo. De acordo com a comissão técnica, o planejamento é ter o ex-santista com ritmo de jogo ideal em uma eventual final, na próxima semana, quando teria pela frente o vencedor do duelo entre o colombiano Millionarios e o argentino Tigre.

O favoritismo são-paulino já assustou mais a Católica. Na fase anterior, os brasileiros passaram facilmente pela atual campeã La U, mas não repetiram a façanha na semana passada.

"No jogo de ida, poderíamos ter sido goleados e terminamos com a capacidade de poder ter ganhado. Foi essa a minha sensação e a dos jogadores. E a sensação que temos agora é de que contamos com ferramentas para chegar à final", avalia o técnico uruguaio Martín Lasarte.

"Eles vão tratar de matar o jogo em dez minutos e solucionar o assunto. Temos que ter a dureza mental de não ceder, de sermos capazes de superar a primeira meia hora", acrescentou o comandante rival, que não descarta deixar o clube ao final do ano. A preocupação atual, no entanto, é exclusivamente com a Sul-americana.

Para passar à final, a Católica necessariamente precisa balançar a rede de Rogério Ceni no mínimo uma vez. Meta difícil, já que o goleiro tricolor, antes do gol sofrido em Santiago, havia sido vazado uma única vez. A esperança chilena é Castillo. Autor do tento em Santiago, o atacante de 19 anos, desregrado no início de carreira, é tido atualmente como um grande nome do time.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X UNIVERSIDAD CATÓLICA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de novembro de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Carlos Lopez (VEN)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Lucas, Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Toselli; Álvarez, Andía, Martínez e Parot; Silva, Costa, Ríos e Cordero; Pizarro e Castillo
Técnico: Martín Lasarte

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade