Futebol/Copa Sul-americana - ( )

'Ameaçado' por Ganso, Osvaldo acredita que tem agradado Ney

São Paulo (SP)

Quem deixou o gramado do Morumbi no domingo para Paulo Henrique Ganso estrear foi Jadson, mas Osvaldo sabe que é outro candidato a perder vaga neste ano para o ex-santista jogar. Nem por isso ele se preocupa, crente de que tem feito o máximo para agradar ao técnico Ney Franco.

"Tenho tido sequência e venho procurando fazer o que o professor me pede. Agora foi da mesma maneira. Sabia da possibilidade de sair, de ele mudar o esquema, mas vou continuar fazendo meu trabalho normalmente. Sei que posso crescer cada vez mais para ajudar", disse o jogador.

A disputa, a princípio, se restringe à atual temporada, porque o meia-atacante Lucas se apresentará ao Paris Saint-Germain em janeiro e abrirá vaga no sistema ofensivo. Assim, mesmo que Jadson e Ganso atuem juntos, Osvaldo pode permanecer entre os titulares, ao lado de Luis Fabiano.

Enquanto isso, Ganso deve entrar aos poucos na equipe, como no domingo, quando jogou 38 minutos, tempo suficiente, na opinião de Osvaldo, para demonstrar sua qualidade.

“Ele é um jogador diferenciado, acertou todos os passes que deu. Ele vê muito bem a movimentação dos jogadores de frente e enfiou uma bola boa para mim, que procuro fazer muitas jogadas em diagonal”, analisou o camisa 17, que infernizava a marcação do Náutico pela ponta esquerda.

Para a partida de quinta-feira, pela semifinal da Copa Sul-americana, contra a Universidad Católica, Ganso é dúvida. Ele pode não viajar ao Chile para ficar treinando na capital paulista e ir a campo no domingo, diante da Ponte Preta, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade