Futebol/Campeonato Italiano - ( - Atualizado )

Berlusconi aparece de surpresa em treino do Milan e elogia Balotelli

Milão (Itália)

Após ser condenado a um ano de prisão por evasão fiscal, na Itália, o ex-primeiro ministro e presidente do Milan, Silvio Berlusconi, resolveu reaparecer na mídia nesta sexta-feira. O mandatário fez uma visita surpresa aos treinamentos do Milan e pousou de helicóptero no centro do gramado. Reticente com os jornalistas, o político conversou com os atletas e até posou para fotos com os torcedores rossoneros.

Enquanto sorria para as câmeras e acenava para aqueles que gritavam o seu nome no CT de Milanelllo, Berlusconi deu o seu parecer sobre assuntos recorrentes entre os rubro-negros e até abordou a possível contratação do polêmico Mario Balotelli. O italiano foi barrado até mesmo do banco de reservas do Manchester City e gerou a cobiça dos dirigentes milaneses.

“Gostou muito dele”, limitou-se a dizer o presidente rossonero. O atacante, no entanto, foi apenas um dos vários temas comentados por Berlusconi. Além de contratações, o político também falou sobre Alexandre Pato. O brasileiro sofre com seguidas lesões e foi vaiado após perder um pênalti na derrota por 3 a 1 para a Fiorentina, na última rodada. “É um grande campeão. Teve muitas lesões, mas agora é hora de se levantar”, pontuou o sogro do centroavante.

AFP
Silvio Berlusconi posou de helicóptero no CT de Milanello e conversou com jogadores e torcedores rossoneros
As fotografias com os torcedores também vieram acompanhadas de questionamentos sobre as vendas de Thiago Silva e Ibrahimovic para o Paris Saint-Germain. O Milan se desfez de suas principais estrelas na última janela de transferências e não conseguiu contratar à altura. Sem investimentos, o clube vem mal na temporada e já se especula que o técnico Massimiliano Allegri está com os dias contados na cidade italiana.

“Neste período de crise, ninguém teria recusado uma proposta como essa”, completou Berlusconi, que chegou a dizer em uma entrevista coletiva que não estava com tempo para se dedicar como queria ao seu clube de futebol. Apesar de ter sido condenado pela Justiça, o dirigente já ultrapassou os 70 anos de idade, e, segundo a lei italiana, não poderá cumprir a pena em cárcere privado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade