Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Carlos Alberto ignora indefinição e reitera desejo de ficar no Vasco

Rio de Janeiro (RJ)

Os rumores que cercam o Vasco no fim desta temporada já atingem os nomes de peso do elenco cruz-maltino. A fim de cortar gastos para a disputa dos campeonatos de 2013, a diretoria prepara uma lista de atletas que poderão ser emprestados ou até negociados em definitivo para aliviar a folha salarial do clube. Entre eles, o meia Carlos Alberto aparece como um dos favoritos para deixar São Januário na virada do ano.

O jogador foi integrado ao grupo vascaíno no meio da temporada e passou a defender o Vasco na Copa Libertadores e no Campeonato Brasileiro. Sem comprometer o rendimento da equipe ou se envolver em polêmicas como no passado, o meia alternou entre o banco de reservas e o time titular, mas não conseguiu apresentar o que se esperava do seu futebol. Agora, uma nova avaliação da diretoria decidirá o seu futuro.

Despreocupado com a forma como a sua passagem por São Januário pode ter fim, Carlos Alberto disse estar tranquilo e reforçou o desejo de defender o clube contra o Fluminense, na última rodada do Nacional. “Tenho contrato com o Vasco e estou à disposição para o resto do torneio. Eu estou comprometido e quero jogar todas as partidas”, resumiu.

Caso o seu vínculo com o clube não seja estendido em 2013, o meia, de 27 anos, precisará provar que as suas seguidas lesões não prejudicarão o planejamento de um possível comprador. Antes de assinar contrato com os cariocas, o armador esteve na mira do Palmeiras e só não defendeu o time paulistano após a divergência entre dirigentes comprometer a negociação.

Neste sábado, Carlos Alberto entrou no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Flamengo, no Engenhão, e teve atuação discreta. Com relação ao resultado do clássico carioca, o jogador falou pouco e admitiu que o Vasco merecia uma atuação melhor pelo que produziu ao longo dos 90 minutos de jogo.

“Eu acho que no primeiro tempo foi um jogo morno, tivemos pequena vantagem, fizemos o gol. No segundo tempo, tivemos a chances de marcar o adversário, mas não aproveitamos”, declarou. “Fica o pensamento de que poderíamos ter saído desse jogo com uma vitória. Agora é continuar trabalhando para o próximo jogo”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade