Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Celso Roth se mostra indiferente sobre possível saída de Montillo

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O técnico Celso Roth se reapresentou ao Cruzeiro nesta quarta-feira, após a folga estendida, autorizada pela diretoria da Raposa. O treinador comandou uma atividade de finalizações e não teve boas notícias, porque os volantes Tinga e William Magrão não treinaram e passaram a ser dúvidas para o clássico de domingo, contra o Atlético-MG.

Tinga sentiu dores na panturrilha esquerda e William Magrão reclamou de incômodo no púbis. Caso os dois jogadores não tenham condições de atuar, Celso Roth terá como opções Sandro Silva, Lucas Silva e Diego Arias. Para o clássico contra o Galo, a Raposa já havia perdido o lateral Diego Renan, que recebeu o terceiro cartão amarelo, mas neste caso a preocupação não é grande, porque Everton, titular da posição, poderá jogar normalmente.

Divulgação/Vipcomm
Celso Roth rasgou elogios a Montillo, mas afirmou que não tem nada a ver com a possível saída do meia
Após o treino, o comandante cruzeirense foi questionado sobre a possível saída de Montillo do time, e o treinador se mostrou indiferente sobre a situação. Vale lembrar que Roth não estará no clube celeste em 2013. “Não tenho nada a ver com isso. Não tenho nada a ver com o Montillo e nem com o Grêmio”, disse Roth, que, em seguida, falou sobre as qualidades do argentino.

“O diferencial de Montillo é a própria qualidade, o drible e a velocidade. Ele faz a jogada plástica que a maioria das pessoas consegue ver, e agrada. O Montillo é o sonho de consumo que o torcedor do grande clube e a imprensa gostam de ver. A jogada bonita, o drible, a vitória pessoal e a velocidade, além de ser um jogador taticamente muito importante também”, finalizou Roth.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade