Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diretoria bugrina lamenta rebaixamento, mas crê em 2013 da superação

Campinas (SP)

Após a derrota para o São Caetano, por 2 a 1, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), na tarde deste sábado, o time do Guarani foi rebaixado à Série C do Campeonato Brasileiro de 2013. A diretoria do clube lamentou o fato e afirmou que o momento é triste para todos do Bugre.

“Infelizmente, nós perdemos esta guerra. O nosso grupo lutou. Mas o momento é de tristeza para todos nós. Este rebaixamento faz doer a alma”, lia-se em um comunicado oficial no site do clube campineiro, que também fez questão de agradecer ao apoio da torcida. “Bugrinos, obrigado pelo apoio que foi dado”.

No entanto, a cúpula do Guarani projetou 2013 como o ano da reação. “Temos certeza da luta por dias melhores. Nossa trajetória é nossa história de glórias, que é maior que este capítulo. Não será fácil, mas 2013 será o ano de novos ares, e vamos iniciar nossa estrada rumo à divisão de elite”, garantiu.

De acordo com a direção campineira, “comprometimento” é a receita para que dias melhores frequentem o Brinco de Ouro nos próximos anos. “Com trabalho sério e comprometimento, o Guarani irá retornar ao lugar merecido. O Bugre nunca se entregou e nunca se entregará. Daremos a volta por cima”, finalizou.

Vice-campeão do Campeonato Paulista desta temporada, parando apenas no Santos na final, o Guarani sofreu um desmanche após o Estadual e não conseguiu repetir as boas atuações na Série B. Nas rodadas finais, uma crise interna na diretoria também influenciou no clima da equipe.

O presidente Marcelo Mingone, em carta aberta, renunciou ao cargo máximo da diretoria bugrina e afirmou que foi derrubado por motivos maiores, expondo rixa entre conselheiros. Após a saída de Mingone, as chapas políticas se uniram, mas não evitaram mais uma queda do Bugre.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade