Futebol/Amistosos Internacionais - ( - Atualizado )

Em meio a jovens, Gerrard alcança jogo 100 como capitão inglês

Estocolmo (Suécia)

No amistoso diante da Suécia, em Estocolmo, nesta quarta-feira, Steven Gerrard completará 100 jogos como capitão da seleção inglesa. Enquanto o jogador comemora a marca, o técnico Roy Hodgson aposta na juventude para vencer fora de casa.

E foi com essa mentalidade que o treinador da seleção chamou jogadores que têm integrado as categoria de base do English Teamcomo Sterling, do Liverpool e Zaha, do Crystal Palace.

Ambos são estrangeiros. O primeiro nasceu na Jamaica e o segundo, na Costa do Marfim. Como eles nunca representaram a equipe principal da Inglaterra em competições oficiais e participariam apenas de um amistoso, eles ainda poderiam jogar pelas seleções de seus países de origem. E Zaha se mostrou indeciso sobre o assunto.

Em coletiva de imprensa concedida nesta quarta-feira, Roy Hodgson foi categórico quanto à dúvida do atleta: “Se a nossa seleção não motiva alguém, este alguém não é o tipo de jogador que nós queremos”.

AFP
Ao lado do capitão Gerrard, o técnico Roy Hodgson justificou a covocação de tantos jovens
Ainda assim, o técnico inglês defendeu a convocação do jogador, afirmando que ele provou merecer a oportunidade nas categorias de base e em suas atuações por seu time também.

“Ele não foi escolhido na base de uma sessão de treinos. Foi na base do que ele fez nos últimos anos. Quando eu era técnico do West Bromwich, nós queríamos contratá-lo. Quando surgiu a vaga na seleção, eu vi a oportunidade de trazê-lo e o chamei”, afirmou Hodgson. Outro que falou na entrevista foi o experiente Gerrard, que chega contra a Suécia, a seu 100º jogo como capitão. O jogador se disse animado e nervoso como há algum tempo não fica para uma partida.

“Não posso esperar para o jogo começar. Minha jornada na Inglaterra teve altos e baixos como acontece com os outros jogadores. Sinto que ainda tenho alguns capítulos a escrever. Não me sinto no fim e estou feliz com minha condição com a camisa da Inglaterra no momento”, analisou.

O volante está próximo da marca de David Beckham, que detém o recorde de atuações como capitão da Inglaterra (115 jogos). Apesar disso, o jogador nega que esta seja sua motivação.

“O Beckham é um heroi para mim. Sempre me inspirei nele e aproveitei enquanto pude jogar ao seu lado. Para ser honesto, bater o recorde não é importante, só quero classificar meu time para o próximo grande torneio”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade