Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Felipe não vê questão dos salários atrasados entrando em campo

Rio de Janeiro (RJ)

Depois de mais uma derrota, a sexta consecutiva no Brasileirão, desta vez diante do Sport por 3 a 0 e jogando em casa, tudo o que os jogadores do Vasco podiam, ou não, fazer era se explicar. O meia Felipe, que neste domingo entrou na segunda etapa, disse que questões extracampo não estão interferindo nos resultados da equipe.

“Esta questão de salários atrasados não influencia nos nossos jogos. A equipe está jogando mal alguns jogos ou, como aconteceu nesta tarde, não conseguimos nos recuperar de um primeiro choque”, declarou.

Para Felipe, que admitiu mais de uma vez, em entrevistas após o jogo, estar envergonhado com a apresentação do time, o Vasco não poderia ter parado de brigar pela Libertadores.

“Somos um time muito grande. Deveríamos estar brigando até o fim por esta vaga na Libertadores. Estou envergonhado mesmo”, disse, referindo-se à grande distância que o time tinha para o quinto colocado e que foi transformada em uma distância para alcançar o G-4 com a série de resultados negativos.

Com 50 pontos, o Vasco é o sétimo colocado e na próxima rodada encara o vice-líder da competição, o Atlético-MG, em são Januário, no próximo domingo, às 17 horas tentando quebrar esta sequência de derrotas, que tanto incomoda o torcedor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade