Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Furacão tropeça no América-RN e apenas empata no Janguitão

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Jogando em casa diante de um time que só cumpria tabela, o Atlético Paranaense se complicou e não passou de um empate por 1 a 1 diante do América-RN, no Eco Estádio Janguito Malucelli. Com o resultado, o Rubro-negro seguiu no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro, com 66 pontos, mas perdeu uma grande chance de colocar um pé na primeira divisão.

Enfrentando um paredão, o Furacão abriu o placar em cobrança de pênalti, aos 29 minutos da primeira etapa, com Elias. Depois do intervalo, o Mecão chegou ao empate com Pingo, que havia acabado de entrar, aos 30 minutos aproveitando cruzamento de Thiago Galhardo para estragar a festa do torcedor atleticano.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o ASA, sexta-feira, no Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca. Já o América-RN terá pela frente o Criciúma, outra equipe que briga pelo acesso à elite do futebol nacional, sábado, no Estádio Nazarenão, em Goianinha.

O jogo – O Rubro-negro tomou a iniciativa da partida desde os primeiros movimentos, tentado passar pela forte marcação potiguar. Aos quatro minutos, Marcelo recebeu em velocidade, mas adiantou demais e facilitou par ao goleiro Dida. O ferrolho armado pelo Mecão deixava jogo morno, sem emoções no Janguitão. Aos 10 minutos, Marcelo chutou e carimbou Rodrigão.

Em cobrança de falta de João Paulo, aos 12 minutos Dida se atrapalhou todo, mas conseguiu fazer a defesa. Na resposta, o lance mais perigoso até então, com Michel testando com liberdade e acertando o travessão. Após o susto, o Rubro-Negro voltou a iniciar uma pressão, mas parava na zaga adversária. Aos 22 minutos, Deivid arriscou de longe e acertou a rede, pelo lado de fora.

Até que aos 28 minutos, Marcelo foi derrubado por Cléber na área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Elias mostrou categoria para abrir o placar. O Atlético tocava a bola, esperando uma nova chance de entrar na área. Aos 36 minutos, após jogada individual de Marcelo, Elias desviou pela linha de fundo. Aos 41 minutos, em uma rara chegada do América, Netinho cobrou falta e Weverton afastou.

Na etapa final, nenhuma novidade nas equipes. Com a bola rolando, aos dois minutos, Wellington Saci deixou a marcação para trás e cruzou fechado para boa saída de Dida. De longe, aos seis minutos, João Paulo mandou um petardo, à direita da meta. Um minuto depois foi a vez de Elias tentar, e mandar para muito longe, desperdiçando um bom ataque rubro-negro. A resposta veio na mesma moeda, aos 11 minutos, com uma bomba de Norberto que deu trabalho para Weverton.

Aos 14 minutos, Cleberson desviou na área e acertou a trave. No rebote, Elias foi travado no momento do chute. Polêmica aos 19 minutos, com Marcão caindo na área e pedindo pênalti. O árbitro mandou o jogo seguir. Os treinadores, buscando algo mais para o final da partida, mexeram nos times. E a mexida do time potiguar deu certo. Aos 30 minutos, Pingo recebeu de Thiago Galhardo e empurrou para as redes.

O gol acordou o Furacão, que partiu para o ataque para tentar reverter o prejuízo. Porém, o América-RN se fechou ainda mais, bloqueando as investidas. Aos 36 minutos, Ricardinho tentou o cruzamento fechado e a bola saiu direto. Boa jogada do ataque paranaense, aos 40 minutos, com a bola sobrando para Ricardinho arrematar para grande defesa de Dida. Manoel teve a chance de marcar de cabeça, aos 43 minutos e mandou para fora.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade