Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Ganso diz estar bem, mas pede calma à torcida do São Paulo

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Após quase dois meses de treino e tratamento no São Paulo, Ganso se vê preparado para estrear. O jogador voltou a trabalhar sem maiores limitações nesta quarta-feira e disse estar “com a condição física excelente”, mas pediu à torcida que seja compreensiva em seu retorno aos gramados.

“O torcedor vai ter a cabeça tranquila, sabe que eu estou voltando de contusão agora. Tendo a oportunidade de entrar, vou me esforçar para ajudar”, afirmou o meio-campista, que vem de uma lesão no músculo reto femural da coxa esquerda e de uma série de outros problemas físicos.

Apesar do alerta, é certo que o torcedor que for ao Morumbi no domingo pedirá a sua entrada contra o Náutico. A partida vem sendo promovida pelo São Paulo com a estreia do camisa 8 como grande atrativo, ainda que ele não esteja muito à vontade com isso.

“Os torcedores já fizeram uma festa muito bonita na minha apresentação”, lembrou Ganso, bastante aplaudido antes da vitória sobre o Cruzeiro, no dia 23 de setembro. “Agora espero que o torcedor possa lotar o Morumbi para incentivar o time e nos garantir no G-4.”

Antes da estreia, o meia passará por um teste nesta quinta, um jogo-treino contra o Guarani. “É válido para aprimorar ainda mais a minha preparação. Assim, se eu entrar, não vou sentir tanto aquela pressão de entrar no jogo”, disse, fazendo questão de colocar no condicional sua participação contra o Náutico.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O São Paulo divulga a estreia de Paulo Henrique Ganso como o grande atrativo do jogo de domingo, contra o Náutico, mas o meio-campista põe sua participação no condicional e quer "cabeça tranquila" da torcida
Segundo Ganso, não há uma estimativa do tempo em que ele ficará em campo no final de semana. A lógica é a mesma que fez ser cogitada a sua volta ao futebol apenas na próxima temporada: evitar uma expectativa que pode não ser concretizada.

“Em conversa com a comissão técnica, com a diretoria, a gente disse que não ia prever um tempo, até para trabalhar com tranquilidade, sem pressão. Por isso, houve essa hipótese [estreia pelo Tricolor só em 2013]”, contou o atleta.

Agora, apesar de toda a cautela, o camisa 8 se julga em boas condições. Foi o que ele disse ao técnico Ney Franco, que lhe procurou para uma conversa após o treinamento no intuito de avaliar sua confiança e seu nível de entrosamento com os novos companheiros.

“Falei que a recepção foi excelente, que estou seguro para entrar. Eu já estou me sentindo superbem, tranquilo. Volto porque tive uma boa preparação”, comentou Ganso, permitindo-se um momento de otimismo maior: “Quem sabe eu não possa entrar e dar alegria à torcida logo na estreia”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade