Futebol/Mundial de Clubes - ( )

Giovanni admite comprometer chances na Seleção para ir ao Mundial

Thiago Bastos Ferri, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Convocado pela Seleção Brasileira sub-20 para a disputa do Sul-americano no início do ano que vem, o meia Giovanni preferiu recusar uma chance na equipe nacional pelo sonho de ir com o Corinthians para o Mundial de Clubes. Mesmo que a decisão possa comprometer futuros chamados para o selecionado verde e amarelo, o atleta admitiu que não queria deixar passar a oportunidade de estar com o elenco alvinegro no Japão.

“Pode até me prejudicar, mas quem paga meu salário é o clube, então sempre vou dar preferência ao Corinthians”, avisou o jovem. A decisão por negar o chamado da Seleção aconteceu depois de uma reunião com o gerente de futebol do clube, Edu Gaspar, que conversou com a comissão técnica antes de tomar a decisão.

“Na Seleção eu teria grandes chances de jogar, e no Mundial não, mas era o que queria fazer parte do grupo dos 23 para a competição”, afirmou o jovem. Membro da equipe campeã da Copa São Paulo de futebol júnior no início do ano, Giovanni atuou em dez partidas pelo Timão e marcou um gol, contra o Grêmio, no dia 8 de setembro.

Apesar da importância daquele momento, o meia, que já disse preferir atuar aberto pelo lado direito, não considera que ele significou sua garantia de viagem para o Japão. “Ele aumentou minha confiança para eu atuar em campo e o Tite também confiou mais no meu trabalho e foi me dando mais oportunidades”, considerou.

Concorrente de Danilo e Douglas, que devem ser titulares da equipe corintiana, o camisa 29 avisa que, caso tenha uma chance de entrar no Mundial de Clubes, não irá faltar esforço e disposição. “Mesmo quando eu não estou bem tecnicamente em campo, demonstro muita vontade, dou carrinho, e me esforço ao máximo na marcação”, avisou o atleta.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade