Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Kleina admite: luta contra rebaixamento impede busca por reforços

São Paulo (SP)

Mesmo com vaga garantida na Copa Libertadores depois de três anos fora do torneio, o Palmeiras ainda não começou a planejar o elenco que disputará a competição continental em 2013. A necessidade de garantir-se na primeira divisão do Brasileirão e a sequência de jogos longe da capital paulista fizeram com que as conversas entre comissão técnica e a diretoria alviverde fossem sobre temas mais imediatos.

“Não participei de nenhuma reunião visando o planejamento de 2013. Só participei de reuniões sobre logística jogando fora de São Paulo, fazendo cálculos e em um jogo de cada vez para termos sempre vida e darmos continuidade em 2012”, explicou o técnico Gilson Kleina, confessando que a tentativa de se livrar do rebaixamento tem atrapalhado a análise de possíveis reforços. “Nosso foco está muito grande em ficar na primeira divisão. Como estamos envolvidos nessa situação, até a diretoria fica engessada para tomar uma atitude falando em contratação.”

Nem a situação contratual dos atuais atletas do Verdão tem sido pauta para o comandante. “Neste momento, não vamos ser criteriosos para analisar o término dos contratos, de empréstimo, se temos jogadores que interessam a outros. É algo muito minucioso para trabalhar com o foco que estamos em 2012”, completou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Com foco na saída do rebaixamento, Kleina admitiu que os reforços para 2013 ficaram para segundo plano
Precisando tirar cinco pontos de desvantagem em relação ao Bahia, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, o antepenúltimo colocado do atual Brasileirão chegou a tentar contratar o meia e ídolo Alex, que deixara o turco Fenerbahce. A decisão do armador, sondado também pelo Cruzeiro, porém, foi voltar ao Coritiba, clube no qual foi formado.

Em compensação, o time coxa-branca pode perder ao final desta temporada o lateral direito Ayrton para o Verdão. Embora os paranaenses não confirmem, a diretoria alviverde diz estar apalavrada com o jogador, que marcou o gol do Coritiba na final da Copa do Brasil, no empate por 1 a 1, no Couto Pereira.

Apenas depois da conquista do principal objetivo neste final de ano – ficar na Série A –, Kleina considera que o Palmeiras poderá usar seu principal atrativo para contratar: a disputa da Libertadores. Mesmo diante do atual momento complicado, "nos bastidores", jogadores foram oferecidos ao time paulista.

Quem for contratado, porém, recebeu um recado do atual treinador. “O jogador não vai chegar aqui achando que pode sair para algo maior, porque já chegou ao maior. Mas precisará ter uma conquista”, decretou, para depois apoiar o atual grupo.

“Precisamos ter a convicção de que esse grupo já deu uma alegria muito grande para o torcedor palmeirense e que podemos retornar a dar alegria com a permanência na primeira divisão”,finalizou o técnico, que ainda não tem futuro garantido no Verdão, mesmo que seu contrato seja válido até o final da próxima temporada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade