Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Mano nega problema com Fred e diz que não conversará sobre críticas

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

O atrito gerado entre o técnico Mano Menezes e o atacante Fred parece ter ficado para trás. Após o centroavante do Fluminense ter negado qualquer rixa pessoal na última segunda-feira, o próprio comandante canarinho tratou de encerrar o assunto nesta terça. O treinador disse que entendeu o ponto de vista externado pelo jogador e se negou a procurá-lo para ter qualquer tipo de conversa sobre o incidente.

O relacionamento entre Mano Menezes e Fred ficou estremecido após o jogador disparar duras críticas contra o seu trabalho na Seleção. O atleta havia se irritado com a sua ausência na listas de convocados para os amistosos com a África do Sul e China e disse que não pensava mais em vestir a amarelinha enquanto a comissão técnica não fosse trocada. Além disso, o pai do atacante chegou a dizer que seu filho havia fingido uma contusão para não reforçar o time em uma determinada ocasião.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Mano Menezes garantiu que as críticas feitas por Fred não geraram nenhum mal estar na Seleção
Mesmo com os antecedentes do jogador, o técnico foi seduzido pelo título brasileiro conquistado pelo Fluminense e optou por trazer Fred de volta para a disputa do Superclássico das Américas. “Eu nunca tive problemas com ele. Tentei dizer isso muitas vezes, mas as pessoas têm um pouquinho de dificuldade para acreditar na verdade. Ele externou a sua opinião e eu não tenho necessidade de ter outro tipo de conversa. É um grande jogar e está na Seleção por causa disso”, declarou o treinador.

Escalado junto de Neymar no ataque canarinho, Fred foi um dos poucos jogadores a figurar como titular nos dois coletivos disputados nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava, em São Paulo. As atividades encerraram a preparação da Seleção para o duelo desta quarta-feira, contra a Argentina, e serviram para Mano Menezes observar os selecionáveis que atuam no Brasil.

Embora as atividades não tenham revelado quem subirá a campo em La Bombonera, o técnico garantiu que não promoverá mudanças substanciais nesta partida. A tendência é que o treinador mantenha a mesma base que atuou na vitória por 2 a 1 sobre a Argentina, no Serra Dourada, e apenas introduza alguns de seus novos convocados nos lugares deixados no time titular.

“A gente vai fazendo pequenos ajustes, porque o período é muito curto e você não tem uma mostra significativa para saber se aquilo está funcionando ou não. Eu procuro obedecer às características dos jogadores e tirar o melhor de cada um. Nós também teremos a dificuldade gerada pelo entrosamento e contamos com a capacidade de entendimento dos jogadores para conquistar a vitória”, concluiu o treinador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade