Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Muricy endossa críticas de Neymar ao árbitro: “Foi um absurdo”

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

O cartão amarelo recebido por Neymar na vitória sobre o Figueirense, na noite deste sábado, na Vila Belmiro, não gerou críticas apenas por parte do próprio atacante. O técnico do Santos, Muricy Ramalho, endossou o desabado feito pela Joia e contestou duramente a advertência que tirou o camisa 11 do clássico contra o Corinthians, no próximo sábado, no Pacaembu.

No lance em questão, aos 23 minutos do segundo tempo, Neymar deu um ‘chapéu’ no zagueiro Américo pela esquerda, correu e caiu próximo a área, em disputa com o defensor do Figueira. O árbitro Cláudio Francisco Lima e Silva (SE) viu a jogada como uma simulação e deu o cartão para o craque santista.

“O juiz não precisa justificar o erro dele, querendo demonstrar autoridade quando não precisa. No apito ele foi normal, mas isso (cartão para Neymar) foi um absurdo. Puniu o jogador que sofreu a falta. É lamentável. E, ainda por cima, lhe tirou de um jogo importante para a gente”, disse Muricy, se referindo ao duelo com o Timão.

Na sequência, o treinador citou que a Joia, na sua opinião, tem sofrido com decisões precipitadas das arbitragens do Campeonato Brasileiro. “Não dá (para aguentar), é sempre em cima do Neymar. Não sou de falar de árbitro, não gosto disso, mas não tem como ficar calado, nesse caso específico do Neymar. A gente não concorda com algumas críticas aos árbitros, só que nessa eu não concordo em nada com ele. Não dar falta? Tudo bem. Mas dar cartão nesse tipo de situação é um absurdo”, analisou.

Sem Neymar, Muricy Ramalho deve esperar pelo aval do departamento médico do clube praiano, durante a semana, para saber se o argentino Miralles estará recuperado de um edema no músculo posterior da coxa esquerda. Caso o atacante portenho não esteja apto a atuar, o técnico poderá adiantar Patito Rodríguez para a função que é de Neymar ou promover a entrada do meia-atacante Bernardo no time.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade