Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

No Azulão, atletas aprovam novo comando: “É bom escutar satisfação”

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

A mudança de ambiente após a saída de Emerson Leão e a efetivação do auxiliar Aílton Silva foi perceptível no São Caetano, que encerrou seus preparativos para encarar o Goiás nesta sexta-feira. Sem os métodos rígidos de trabalho do antigo treinador, o grupo garante ter ganho motivação extra para colocar o clube do ABC paulista de volta na Série A após seis temporadas.

“O ambiente mudou totalmente, porque os jogadores se soltaram mais. O trabalho com o Leão é muito rígido e os jogadores sentem. Com a mudança, o astral mudou, isso acontece em qualquer equipe”, resumiu o goleiro Luiz, capitão do time e um dos poucos a aceitar falar sobre o ex-treinador. Quando foi dispensado, no dia 25 de outubro, Leão alegou interferência de uma pessoa da diretoria em sua escalação, mas pode ter saído do clube por seu mau relacionamento com atletas e comissão técnica.

Internamente, a saída de Leão foi sentida como o fim do silêncio dos jogadores durante os treinamentos e a volta da alegria no trabalho. Nesta sexta-feira, no estádio Anacleto Campanella, Aílton Silva orientou os comandados e conversou individualmente com vários deles, retomando o clima ameno, sem tensão, na véspera do embate contra o Goiás. Com 67 pontos, o Azulão desafia a possibilidade de título do Esmeraldino para manter seu sonho vivo.

“Cada treinador tem seu perfil, sua filosofia de trabalho, mas todo jogador gosta de atenção do treinador, de ter liberdade de perguntar o que pode melhorar, onde pode melhorar. É bom escutar satisfação. Se algum jogador sai do time, o treinador conversa e faz isso para deixar o ambiente bom”, garante o meio-campista Pedro Carmona sem citar nomes, mas comentando a recente troca no comando técnico do São Caetano.

Montagem sobre foto Divulgação
O consenso entre os jogadores e a comissão técnica do São Caetano é que a saída de Leão e a efetivação do auxiliar Aílton Silva reanimou o grupo na reta final da Série B, em que o time ocupa o quinto lugar na tabela

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade