Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Para Luxemburgo, atuação contra a Ponte foi a pior sob seu comando

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Apesar da importantíssima vitória obtida neste sábado, o técnico Vanderlei Luxemburgo não poupou a atuação do Grêmio contra a Ponte Preta das críticas. Segundo o treinador, apesar do 1 a 0, foi a pior atuação que a equipe teve sob seu comando desde que ele desembarcou em Porto Alegre, no final de fevereiro.

“Foi a pior atuação desde que eu cheguei. Faltou equilíbrio coletivo, individual, com o time sem pensar nem jogar bola. Enfrentamos um adversário muito bem treinado, mas estivemos longe do que estamos acostumados a ver. Hoje, a história do Grêmio é que entrou em campo, falei isso para os jogadores. A torcida foi o centroavante, foi a vitória da superação”, avaliou Luxemburgo, que disse que “este é o Grêmio que eu tinha medo de enfrentar no passado”.

Mas nem tudo são pedras: apesar de admitir a atuação ruim, o técnico valorizou o espírito de luta da equipe, que venceu a partida nos descontos, com um jogador a menos. “a equipe jogou mal, talvez tenha sido sofrível, mas teve atitude. Uma equipe com atitude não faz o que fez. Não vejo nada de anormal, pois já jogamos grandes partidas também. Faz parte do futebol”, entende Luxa, evitando polemizar com o presidente Paulo Odone, que reclamou da apatia da equipe no primeiro tempo.

O treinador considera que o Grêmio não vem mal fisicamente. As atuações com menos brilho nos últimos jogos devem-se, segundo ele, ao cansaço. “Estamos cansados devido ao excesso de jogos. Se estivéssemos mal fisicamente, não teríamos forças para buscar os resultados”, frisou. Em 2012, o Tricolor já fez 69 partidas oficiais. Dentro da elite nacional, somente o Coritiba, com 71, entrou em campo mais vezes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade