Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Patito admite sofrer com mudança para o Brasil e adaptação ao Santos

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Contratado em julho deste ano pelo Santos, o argentino Patito Rodríguez admitiu que ainda não está completamente adaptado ao futebol brasileiro. Segundo o jogador, a mudança no estilo de vida que levava na Argentina, em comparação com o momento que passa no Brasil, ainda causa dificuldade fora do campo. Patito acredita que essa é uma das razões para que ele ainda não tenha conseguido desempenhar o seu melhor futebol com a camisa santista.

“É uma mudança muito grande. Agora estou em um país diferente, são culturas distintas. São muitas coisas novas. É uma troca muito difícil e ainda não estou acostumado”, frisou o meia argentino, que foi contratado junto ao Independiente.

“Estava acostumado a ficar na minha casa, no meu bairro, e hoje estou longe da minha família. Nunca passei por isso na minha vida. Sempre estive perto do meu bairro. Tenho apenas 22 anos e creio que é uma troca bastante difícil. Não estou nada acostumado”, completou.

Além da adaptação ao Brasil, Patito Rodríguez acredita que, dentro de campo, ainda precisa se moldar ao time. O meia tem atuado na mesma faixa de campo que o atacante Neymar, pela esquerda, sua posição de origem, mas tem sentido dificuldades por atuar praticamente no mesmo setor da Joia.

“Eu costumava jogar pela (meia) esquerda, no Independiente. Aqui, comecei (atuando) pela direita. Eu não jogava muito assim na Argentina. Mas, ao voltar para a esquerda, percebi a diferença. Preciso me adaptar a isso”, encerrou.

Campeão da Recopa Sul-americana deste ano com o clube alvinegro, o meia argentino realizou 20 partidas desde que chegou a Vila Belmiro. Neste período, Patito Rodríguez balançou as redes adversárias apenas duas vezes. A primeira, logo em sua estreia, no empate por 2 a 2 com o Atlético-GO, no primeiro turno do Brasileirão, no Pacaembu. A última foi na vitória por 2 a 0 sobre o Figueirense, no último sábado, em casa. O jogador marcou o gol que abriu o caminho da vitória do Santos diante dos catarinenses.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade