Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

Pelo acesso, técnico do Azulão diz: "Tenho que fazê-los acreditar"

Thiago Bastos Ferri, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

A dois pontos do G-4, o São Caetano obrigatoriamente precisa vencer seu último jogo, contra o Guarani, no Brinco de Ouro, e ainda torcer por um tropeço ou do Vitória, ou do Atlético-PR, para voltar à primeira divisão do Brasileiro. Apesar da missão complicada na derradeira rodada da Série B, o técnico Aílton Silva ainda mantém a fé de colocar o time do ABC paulista na elite.

A tarefa, agora, é espalhar esta esperança a todo o elenco. “Eu acredito, então tenho que fazê-los acreditar. Já vi muita coisa no futebol, e a gente só pode entregar quando acabar. Se temos chances matemáticas, por mais difícil que seja, vamos fazer nossa parte e enfrentar o Guarani, que está em uma situação terrível, de brigar para não cair”, decretou o comandante.

“Vamos para somar os três pontos e aguardar o que vai acontecer nos outros jogos. Se não der certo, não teremos realizado o sonho do acesso, mas e se acontece? Vai ser este o tom da conversa na segunda-feira (data da reapresentação), para fazê-los acreditar em um possível acesso”, acrescentou o treinador.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Aílton Silva tratou como principal objetivo nesta semana é fazer o elenco do Azulão acreditar ainda no acesso à elite
O zagueiro Gabriel, porém, após o jogo, demonstrou que o empate com o Goiás, em casa, mexeu com o grupo: “ficamos um pouco cabisbaixos, mas temos uma semana para trabalhar e não há nada perdido ainda”. Além da questão emocional, Aílton Silva terá que pensar em como montar a equipe para o último jogo do Brasileiro.

Vandinho foi expulso no jogo de sábado e é desfalque certo. Além dele, o meia Pedro Carmona se tornou dúvida. Titular contra o Esmeraldino, o camisa 10 sofreu uma pancada no tornozelo esquerdo e deixou a partida chorando e com dores. O local inchou após a partida e no início desta semana o armador deve passar por exames para que se saiba a gravidade e o tempo que esta lesão pode tirá-lo dos gramados.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade