Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Próximos de rebaixamento, palmeirenses pedem luta até o fim

São Paulo (SP)

O empate por 2 a 2 com o Botafogo, neste domingo, em Araraquara, dificultou a permanência do Palmeiras no Campeonato Brasileiro da primeira divisão. Com 33 pontos, o clube alviverde ocupa a 18ª colocação na tabela de classificação e está sete pontos atrás do Bahia, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. No entanto, mesmo com as complicações, os atletas do time comandado por Gilson Kleina seguem confiantes em garantir permanência na elite do futebol nacional.

Referência no meio-campo do Palmeiras, o volante Marcos Assunção foi um dos membros do elenco alviverde que mais demonstrou esperança em evitar a queda para Série B. O experiente atleta, 36 anos, destacou que a equipe paulista não poderia ter desperdiçado tantas oportunidades de gol diante do Botafogo, mas que deve manter confiança enquanto houver possibilidade matemática de não ser rebaixado.

“Não podemos abaixar a cabeça. Enquanto tivermos o mínimo de chance, vamos lutar e tentar da melhor maneira possível tirar o time desta situação”, disse Marcos Assunção, que marcou dois gols nesta edição do Campeonato Brasileiro.

Outro líder do plantel do Palmeiras, o zagueiro Henrique, também ressaltou que os jogadores não podem ficar desanimados com a má posição no torneio. Segundo o camisa três, a equipe alviverde tem capacidade de reverter a falta de sorte que vem tendo nas últimas partidas e triunfar nas quatro rodadas que restam até o término da competição nacional.

“O Brasileiro está muito equilibrado, com todos os times que disputam. A diferença é um pouco mais de sorte, que nos faltou hoje (domingo)”, frisou. “Os jogos passam e ficamos nessa situação. Temos quatro duelos para vencer e torcer contra nossos rivais. Tentamos fazer nossa parte diante do Botafogo, mas precisamos fazer contra o Fluminense e nas partidas seguintes”, completou.

Por último, o atacante Luan, autor de três gols na competição nacional, exaltou o caráter de seus companheiros de equipe para justificar a confiança em permanecer na Série A. “Os três pontos não estão vindo, e quando não vem, acabamos ficando mais para trás. Estamos sendo realistas, sabemos o que estamos enfrentando e vamos melhorar”, encerrou.

O próximo seguinte da equipe comandada por Gilson Kleina válido pelo Campeonato Brasileiro será realizado no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), quando mede forças com o Fluminense em Presidente Prudente. Líder da competição, com 73 pontos, o clube carioca pode garantir o título nesta partida.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade