Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Vice diz que diretoria reage com naturalidade às críticas de Muricy

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

As críticas do técnico Muricy Ramalho, cobrando uma maior agilidade da diretoria do Santos na busca por reforços, foram amenizadas pelos membros da cúpula do clube praiano. O vice-presidente santista, Odílio Rodrigues, reagiu com naturalidade às afirmações do treinador, que citou até mesmo São Tomé, para dizer que só “acreditaria vendo” as contratações para 2013.

O desabafo de Muricy ocorreu após o empate do Peixe com o Corinthians, por 1 a 1, no último sábado, no Pacaembu. “A gente vê com naturalidade a preocupação do Muricy em reforçar o elenco para 2013. É um desejo natural de qualquer técnico contar com o maior número possível de alternativas para que a gente tenha um time competitivo. O que eu posso falar é que estamos trabalhando forte nesse sentido, para atender não só aos anseios do Muricy, como os da torcida e da nossa própria diretoria”, afirmou Odílio, em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

Segundo o dirigente, as pesadas críticas feitas pelo comandante, depois do clássico, em nada alteram o relacionamento entre as duas partes. “Toda a imprensa conhece o Muricy. A gente sabe que ele é muito espontâneo, certamente não saiu satisfeito com o resultado (empate com o Timão). Mas depois ele reflete. Ele sabe que a diretoria está procurando atendê-lo. Entendemos que ele esteja contrariado, mas não é nada que altere a boa relação com a diretoria”, frisou.

Já sobre as reuniões feitas com Muricy Ramalho para a discussão de possíveis novos reforços, o vice-presidente alvinegro argumentou que o clube não irá fazer loucuras financeiras para trazer grandes nomes, visando à próxima temporada.

“Fazemos reuniões toda terça-feira no CT (Rei Pelé), onde a gente estuda nomes. O Muricy sabe que o Santos paga em dia o salário de todos os seus profissionais e o Santos pretende seguir nesta política. A gente está trabalhando neste sentido, e ele sabe disso. Vamos contratar a medida das nossas possibilidades financeiras, para atender aos desejos da comissão técnica. Mas precisamos ressaltar que o Santos segue, rigorosamente, a sua política de investimentos”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade