Futsal/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Brasil vence Colômbia e repete decisão de 2008 contra Espanha

Bangcoc (Tailândia)

O Brasil é finalista do Mundial de Futsal 2012, que acontece na Tailândia. A vaga veio após a vitória por 3 a 1 sobre a Colômbia, nesta sexta-feira. Os gols da vitória brasileira foram marcados por Gabriel, duas vezes e Toro, contra. O mesmo Toro descontou para a Colômbia, que deu trabalho à Seleção Brasileira. No domingo, às 10h30, o Brasil encara a Espanha na decisão. Os colombianos enfrentam a Itália pelo terceiro lugar, também no domingo, às 8 horas.

Os convocados do Brasil entraram em quadra com amplo favoritismo, devido à falta de tradição do futsal colombiano. Contudo, os vizinhos sul-americanos demonstraram força e justificaram as vitórias contra Ucrânia e Irã, adversários tradicionais, no decorrer do Mundial, fazendo jogo duro contra a Seleção Brasileira.

Apesar de um começo arrasador, a Seleção Brasileira não conseguiu matar o jogo após abrir o placar e deu a chance para os colombianos empatarem, ainda na primeira etapa. Entretanto, o Brasil chegou ao segundo gol com Gabriel, que já havia marcado o primeiro e com um gol contra, garantiu o triunfo e a classificação.

O Jogo - No primeiro minuto da partida o Brasil foi arrasador. Com 20 segundos, a seleção acertou o primeiro chute de perigo, obrigando o goleiro colombiano, Lozano, a fazer boa defesa. Na segunda chance que teve, aos 40 segundos, Gabriel, em lance parecido com o primeiro, recebeu na direita, cortou para o meio e bateu de esquerda, estufando as redes e abrindo o placar.

O Brasil continuou melhor na partida, mas sempre parecendo segurar o pé e perdendo muitas chances, ora por boas intervenções de Lozano, ora por falta de competência de seus jogadores.

Com o passar do tempo, os colombianos começaram a arriscar mais e a ganhar confiança no jogo. Em contra-ataque veloz, após boa troca de passes, Toro recebeu, livre de marcação, de frente para o goleiro brasileiro Tiago, e bateu com categoria, no canto do gol brasileiro para empatar.

Para o segundo tempo, o técnico da Seleção Brasileira, Sorato, apostou em Falcão, como fez contra a Argentina. Além disso, a marcação foi adiantada e o jogo passou a se concentrar no campo de defesa colombiano. Aos três minutos, o camisa 12, gingou e bateu forte na trave. No contra-ataque, Tiago salvou o Brasil de levar a virada.

Aos sete minutos, o canhoto Gabriel mostrou o “caminho das pedras” para a Seleção. Assim como no primeiro tempo, ele bateu de fora da área, com muita força, e não deu defesa para Lozano, fazendo 2 a 1 para o Brasil.

Dois minutos mais tarde, Gabriel, de novo ele, chutou de fora da área. Desta vez, ele contou com o desvio de Toro para superar o goleiro colombiano e marcar o terceiro gol brasileiro.

O jogo continuou na mesma toada até o fim, sem pressão por nenhuma das partes. O Brasil administrou a vitória e garantiu a classificação para a final, onde enfrentará sua maior rival no esporte, a Espanha. As equipes já se encararam na final em três oportunidades: 1996 (vitória do Brasil), em 2000 (vitória da Espanha) e em 2008 (vitória do Brasil).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade