Futsal/Copa do Mundo - ( )

Decisivo na semifinal, Gabriel espera dificuldades contra Espanha

Bangcoc (Tailândia)

Nesta sexta-feira, na partida que valia uma vaga na final da Copa do Mundo de Futsal, que acontece na Tailândia, o grande destaque da vitória brasileira sobre a Colômbia por 3 a 1, foi o camisa 6, Gabriel, que abriu o placar com uma pancada de longe; fez 2 a 1 do mesmo jeito e chutou para Toro desviar contra a meta no terceiro gol. O ala falou sobre o adversário da final e garante que o jogo não vai ser fácil.

“A Espanha é uma equipe fortíssima. Eles têm um conjunto equilibrada e um grande goleiro. Eles cometem poucos erros. Mas nós temos os nossos méritos”, avaliou.

Falcão fez uma análise da Espanha baseado nos últimos jogos: “Os números entre Brasil e Espanha são impressionantes. Me parece que nos últimos dez anos nenhuma das equipes ganhou por mais de um gol de diferença e isso demonstra o equilíbrio entre as duas equipes”.

Diante de tanto equilíbrio, a opinião do capitão da Seleção, Vinícius, é um pouco diferente. Para ele, a Espanha tem uma vantagem sobre o Brasil: padrão de jogo. Segundo o jogador, os espanhóis tem um padrão tático muito bem definido, com uma mentalidade absorvida por todos os atletas, diferindo da versatilidade e individualidade dos brasileiros.

Brasil e Espanha se enfrentam no domingo, às 10h30, pela final da Copa do Mundo de Futsal. É a terceira decisão entre as seleções, que protagonizam a maior rivalidade do esporte. Em 1996 e 2008, deu Brasil. Em 2000, a Espanha levou a melhor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade