Futsal/Bastidores - ( - Atualizado )

Presidente da CBFS comemora heptacampeonato mundial da Seleção

Fortaleza (CE)

Após a Seleção Brasileira de futsal ter conquistado o heptacampeonato mundial na Tailândia, o presidente da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS), Aécio de Borba Vasconcelos, destacou o mais recente feito realizado pelo Brasil.

“Um título mundial é o máximo que se pode querer. E, em dez oportunidades, vencemos sete. Isto mostra que continuamos com a hegemonia na prática da modalidade”, disse o dirigente.

Recentemente reeleito, Aécio Vasconcelos atribuiu o título “à comissão técnica e aos atletas que o país possui, que são os grandes vitoriosos”.

O presidente da CBFS ainda falou sobre a polêmica envolvendo o pedido da Fifa para a retirada das duas estrelas que simbolizam os títulos mundiais da Seleção quando a entidade que comandava o futsal era a extinta Fifusa (Federação Internacional de Futebol de Salão). “A Fifa considera apenas os certames que ela organizou. Mas o futsal não é dividido em 'antes e depois da Fifa'. Ele existe desde que foi oficializado e dirigido pela Fifusa. E, se nós já ganhamos sete mundiais, não temos como usar apenas uma parte do que foi conquistado”, enfatizou.

Aécio ainda ressaltou que aguarda que a entidade máxima do futebol mundial reveja a sua decisão e reconheça os títulos de 1982 e 1985. “Iremos levar esta solicitação de forma oficial, mostrando à FIFA a realidade das duas entidades que dirigiram o futsal mundialmente e esperamos que ela admita que possamos ostentar a marca das conquistas”, assegurou.

Nos dias 25 e 27 de novembro, a Seleção Brasileira vai disputar dois jogos amistosos contra a Colômbia, pelo Desafio Internacional, em São Bernardo do Campo (SP) e Palmas (TO). Para o mandatário da CBFS, é hora de iniciar um processo de renovação no elenco.

“Nós temos inúmeros jogadores que entraram numa faixa etária que não os garante em um próximo Mundial. A ideia da Confederação é de, nesses próximos jogos, atuar com alguns atletas que se destacaram e estiveram a ponto de serem convocados, além de atletas do Sub-20 que obtiveram melhor condicionamento técnico”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade