Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Goiás 'aceita' empate pela chance de ser campeão no Serra Dourada

Thiago Bastos Ferri, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

O jogo com o São Caetano, neste sábado, poderia ter dado o título antecipado da Série B ao Goiás, caso a equipe vencesse o confronto no Anacleto Campanella. Porém, o empate por 1 a 1 no ABC paulista adiou a festa do clube alviverde, já garantido na elite do futebol nacional no ano que vem, e ainda perto da conquista da segunda divisão.

Apesar do grito de campeão ainda estar entalado, os jogadores esmeraldinos não mostraram grande preocupação. Agora, a equipe tem a chance de decretar o bicampeonato da Série B (o Goiás já venceu a competição em 1999) junto de sua torcida, no Serra Dourada, quando receberá no próximo sábado o Joinville, time sem aspirações no torneio, em jogo que precisa apenas de um empate.

“Queríamos muito a vitória, para subir com o título hoje, mas pelas circunstâncias a gente sai feliz, porque o título depende apenas de nossas forças. E sabemos que em casa somos fortes, não perdemos nenhum jogo lá neste ano e contamos com o apoio de toda a torcida, que foi nosso diferencial na competição”, afirmou o lateral direito Vítor.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Após o empate no Anacleto Campenella, o Goiás sonha fazer sua torcida realmente sorrir no próximo sábado
Durante as 37 rodadas deste Brasileiro, o Goiás atuou como mandante em 18 oportunidades. Nestas partidas, o retrospecto é de 14 vitórias e quatro empates, com um aproveitamento de mais de 85,2%. Ainda invicto em Goiânia, o Esmeraldino enfrentará o Joinville, que somou apenas quatro vitórias, quatro empates e foi derrotado dez vezes longe de Santa Catarina.

Por conta dos números e a proximidade de mais uma taça para o Goiás, o capitão e goleiro Harlei tratou com naturalidade o resultado deste sábado.“A bola para nós foi mais lúcida no segundo tempo, mas não fizemos a transição com eficiência e por isso não concretizamos as chances que tivemos em gols. Mas pela necessidade do adversário e dificuldades da partida, foi um bom resultado”, considerou.

"A gente leva a decisão para a nossa casa, com o Serra Dourada lotado, e a gente fazendo um grande jogo, batendo a difícil equipe do Joinville, temos tudo para comemorar em casa”, completou o camisa 1 de 40 anos de idade, e que nesta tarde foi decisivo ao defender um pênalti já aos 42 minutos do segundo tempo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade