Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Grêmio bate Figueira, mas decisão do vice fica para última rodada

Florianopolis (SC)

Sem grandes dificuldades, apesar do placar nem tanto elástico e dos gols sofridos, o Grêmio derrotou o Figueirense por 4 a 2 neste domingo. Mesmo assim, com a vitória do Atlético-MG sobre o Botafogo, por 3 a 2, o Tricolor irá disputar o vice-campeonato na última rodada. A equipe gaúcha tem 70 pontos, enquanto o Galo soma 69 pontos.

O Figueira, por sua vez, que já estava rebaixado, teve nos camarotes do Orlando Scarpelli a presença de Adilson Batista, técnico do Furacão no ano que vem. O interino Fernando Gil optou por mandar a campo uma equipe repleta de garotos, que podem ser escalados em 2013.

Na rodada final do Brasileirão, o Grêmio encara o arquirrival Internacional, na partida de despedida do Estádio Olímpico. O Figueirense, por sua vez, visita o Coritiba no Couto Pereira.

O jogo - Apesar de encontrar dificuldades para finalizar com precisão nos minutos iniciais, o Grêmio começou a partida melhor. O ponto forte da equipe era o lado esquerdo, setor em que atuava o meia Zé Roberto, principal articular das jogadas. Elano se posicionava um pouco mais à frente, pelo meio, próximo da área, como um elemento surpresa do Tricolor.

E foi assim que as redes foram balançadas pela primeira vez. Após ótimo passe de Zé Roberto, Elano recebeu em velocidade, driblou o zagueiro na entrada da área e abriu o placar com categoria.

Já o Figueira, sem nenhuma pretensão na competição, não conseguia chegar de maneira consistente ao gol adversário. A principal arma da equipe era o atacante Aloisio, que se movimentava bastante, saindo da área, embora já tenha garantido que irá deixar o Orlando Scarpelli no final do ano.

Assim, ao longo da primeira etapa, a superioridade gremista foi ficando mais evidente, conforme a equipe mantinha a bola nos pés por cada vez mais tempo, impedindo o Figueirense de jogar. Foi assim que, aos 42 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Zé Roberto. O meia veio de trás e mandou um belo, mas defensável chute. Tiago Volpi tentou defender, mas só encostou na bola, não conseguindo impedir o segundo gol gremista.

Ainda assim, o Tricolor não se deu por satisfeito. Aos 45, mais uma vez após cobrança de escanteio, Souza entrou na área e desviou na primeira trave, de cabeça, levando o Grêmio para os vestiários com uma vantagem de três gols.

Com o placar praticamente definido, o jogo perdeu bastante emoção e qualidade no início da segunda etapa, principalmente por parte do Grêmio. Foi preciso que o Figueira se aproximasse dos três gols tricolores para que a equipe gaúcha acordasse.

Aos 19 minutos, após queda na área do Grêmio, o árbitro marcou pênalti para os anfitriões. Aloísio foi para a cobrança e bateu bem, no canto direito, sem chances para Marcelo Grohe. Na comemoração, o atacante mandou a torcida gremista, clube no qual iniciou a carreira, fazer silêncio, e levou cartão amarelo.

A advertência do árbitro só serviu para motivar ainda mais o jogador, que, alguns minutos depois, chutou de fora da área e fez o segundo do Figueira, comemorando afusivamente e botando fogo no jogo.

Mas o Grêmio não parecia disposto a deixar o vice-campeonato escapar. Um minuto depois, Elano deu belo passe para Leandro, que esperou a bola pingar e fuzilou o gol adversário, marcando o quarto gol tricolor, sem qualquer possibilidade de defesa de Tiago Volpi.

Ambos os técnicos ainda tentaram alterar o placar, fazendo substituições, mas, com a vitória do Galo, o principal objetivo do Tricolor ficou para a última rodada: a conquista do vice-campeonato.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade