Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

CRB vira no final e continua a respirar; Guarani se complica

Maceió (AL)

O CRB ainda respira na Série B do Campeonato Brasileiro. Jogando em Maceió, o Alvirrubro de Alagoas saiu atrá no marcador para o Guarani e só empatou a partida aos 39 minutos do segundo tempo, virando o jogo aos 46, fazendo 2 a 1, para explosão da torcida.

Com o triunfo, o time não sai da zona de rebaixamento, já que Guará e Bragantino também venceram, mas ainda tem chances de escapar da degola na última rodada. O Guarani se complica e agora em 16º, briga contra um fantasma que parecia distante algumas rodadas atrás.

Medina fez o primeiro gol da partida, aos 37 minutos da primeira etapa e decretava o rebaixamento dos anfitriões até os 46 minutos da segunda etapa, quando Paulo Victor recebeu de Aloísio Chulapa e fez o gol da virada. Denílson havia marcado sete minutos antes.

O Jogo - Disposto a escapar de vez do rebaixamento, o Guarani começou o jogo melhor e logo aos quatro minutos chegou com perigo ao gol do CRB. Ronaldo lançou Medina, que chutou prensado. Mesmo assim, a bola passou raspando na trave.

Aos 12 minutos, a fumaça dos fogos dos torcedores de dentro do estádio aliada à dos torcedores do lado fora do Rei Pelé fizeram com que o jogo fosse paralisado por alguns minutos.

Na volta, quem chegou com perigo foi o CRB, com Ednei aproveitando bom cruzamento de Jadílson. No entanto, a bola foi para fora.

Arte GE.Net
Um minuto depois, Fumagalli lançou na área e Ronaldo ajeitou para Rafael Costa chegar e bater. Cristiano fez a defesa.

Aos 37 minutos, os visitantes abriram o placar. Em cruzamento que veio da extrema esquerda, a zaga do CRB falhou e a bola cruzou toda a área. Medina, nas costas de Jadílson desviou para o gol.

Depois de sofrer no primeiro tempo, os alvirrubros voltaram com uma postura diferente. Logo aos quatro minutos da etapa complementar, Geovani fez jogada individual e, antes de chegar na cara do gol, foi derrubado por Rodrigo Arroz, que foi expulso direto.

Na cobrança de falta, o próprio Geovani bateu e o goleiro Juliano foi obrigado a se esticar todo para fazer a defesa. Novamente de falta, aos seis minutos, desta vez com Gleidson, o CRB assustou.

A partir daí, o técnico Roberval Davino colocou o time no ataque e promoveu a entrada de Aloísio Chulapa e de Paulo Victor. Dois atacantes, no lugar de dois meio-campistas.

A estratégia funcionou, mas demorou. Só aos 39 minutos, depois de algumas boas chances desperdiçadas, o CRB chegou ao empate. Denílson, bem posicionado subiu mais que a zaga do Guarani e desviou sem chances para Juliano.

Aos 46 minutos, de tanto insistir, o CRB chegou à virada. Paulo Victor aproveitou passe de Aloísio, dominou e chutou para estufar as redes. Com um jogador a mais, o time passou a tocar a bola de lado e a administrar o resultado até o fim da partida.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade