Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Osmar Loss pede serenidade, mas admite: “O Grêmio é total favorito”

Porto Alegre (RS)

Enquanto o Grêmio entra em campo no próximo domingo para manter a vice-liderança do Campeonato Brasileiro e concretizar a conquista de uma vaga direto na fase de grupos da Copa Libertadores de 2013, o Inter luta pela dignidade na última rodada da competição nacional. Após sua estreia na derrota por 2 a 0 diante da Portuguesa, o interino Osmar Loss cobra serenidade no grupo para o encerramento da temporada.

No Beira-Rio com público reduzido, as vaias ao time em função da má exibição na penúltima rodada puderam ser claramente ouvidas pelo substituto de Fernandão. À espera de seu sucessor, que pode assumir o clube durante a semana, mas não estará no comando contra o Grêmio, Loss ainda confia no grupo de jogadores do Inter mesmo com o jogo ‘abaixo das expectativas’.

“Faltou serenidade contra a Portuguesa. Nós lutamos até o fim, mas as coisas não estão acontecendo. É ter tranquilidade para observar o momento que o time vive hoje e, dentro disso, na prática, olhar para o que apresentamos, para o que deveríamos ter apresentado e melhorar. Dirigir o Inter contra o Grêmio é um grande desafio, porque todo Gre-Nal é decisivo”, comentou o treinador interino após a derrota diante de um adversário ameaçado de rebaixamento.

A respeito do favoritismo para o clássico em que só um lado tem pretensões na última rodada, Osmar Loss é direto: “O Grêmio é total favorito, porque joga em casa (na despedida do estádio Olímpico). Vamos com força para buscar resultado, mas não tenha dúvida que o favoritismo está lá. Não ser favorito não motiva ninguém, porque temos que entender o nosso momento e saber tirar proveito dessa situação”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade