Judô/Grand Prix de Qingdao - ( - Atualizado )

Mulheres garantem três medalhas para o Brasil no Grand Prix de judô

Qingdao (China)

O Brasil conquistou três medalhas no primeiro dia de disputas do Grand Prix de Judô de Qingdao, na China, todas na categoria feminina. Enquanto Gabriela Chibana conquistou o bronze na categoria até 48 kg, Erika Miranda e Ketleyn Quadros foram prata nas categorias até 52 kg e até 58 kg, respectivamente.

A primeira medalha brasileira veio com Gabriela Chibana. Após vencer as suas primeiras duas lutas, Chibana foi derrotada pela belga Amelie Rosseneu na semifinal e ficou com o bronze.

Já Erika Miranda foi a responsável pela primeira final brasileira no Grand Prix. Após derrotar a chinesa Chen Chen com um wazari, Erika avançou à luta pelo ouro com ippon sobre Urantsetseg Munkhbat, da Mongólia. Após passar em branco na decisão, no entanto, a brasileira levou a pior na decisão dos árbitros e foi derrotada por Yingnam Ma, outra atleta da casa.

Também estreando diante de uma chinesa, Rong Sun, que derrotou com um ippon, Ketleyn Quadros chegou à final após conseguir nova vitória por ippon sobre Byeol-Hee Kim, da Coreia do Sul, e derrotar Yang Liu, mais uma atleta da casa, com um Wazari. Na decisão, porém, Ketleyn foi superada por Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, que garantiu o título com um ippon.

Ainda no feminino, Eleudis Valentim, da categoria até 52 kg, e Mariana Barros, na até 63 kg, subiram ao tatame neste sábado, mas não conquistaram medalhas. O único homem a representar o Brasil no primeiro dia do Grand Prix foi Luiz Revite, outro que não foi ao pódio.

Mais seis brasileiros lutarão no domingo. Nadia Merli e Maria Portela, na categoria até 70 kg, e Maria Suelen Altheman, na até 78 kg, fecham a chave feminina. Já Victor Penalber, na categoria até 81 kg, e Luciano Corrêa e Renan Nunes, na até 100 kg, serão os responsáveis por tentar a primeira medalha brasileira masculina na competição.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade