Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Whitmarsh aponta permanência de parceria entre McLaren e Mercedes

Woking (Inglaterra)

O chefe da equipe McLaren de Fórmula 1, o britânico Martin Whitmarsh, afastou os rumores de que o time estaria prestes a romper a parceria com a Mercedes pelo fornecimento de motores. Segundo o dirigente, os boatos de que os custos para usar os propulsores da montadora alemã causariam uma mudança no acordo são infundados.

A imprensa europeia aponta que a McLaren pararia de utilizar os motores da Mercedes em 2014, quando um novo regulamento de propulsores passa a valer na Fórmula 1, já que teria que começar a pagar pelo equipamento. A nova Pure e até mesmo a antiga parceira Honda teriam sido avaliadas para novos acordos.

“Vamos continuar como McLaren-Mercedes alguns anos mais. É um bom acordo, estamos juntos há 18 anos e vamos continuar assim pelos próximos”, disse Whitmarsh ao diário britânico Daily Mail. “Acho que temos um bom acordo, mas além disso, uma boa parceria”, completou.

A Mercedes chegou a ser sócia da McLaren, possuindo 40% das ações da equipe de Fórmula 1, mas em 2009 optou por uma mudança em sua estratégia na categoria. Comprou a equipe Brawn GP, fundando seu próprio time, e limitou seu papel na escuderia britânica ao fornecimento de motores e do Kers até 2015.

A montadora alemã só se desfez completamente de suas ações da McLaren no início deste ano, quando os papéis foram repassados ao grupo barenita Mumtalakat Holding Company.

AFP
McLaren e Mercedes têm acordo para fornecimento de motores até o Mundial de 2015 da Fórmula 1

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade