Natação/Torneio Aberto - ( - Atualizado )

João Gomes vence 50m peito e conquista índice para Mundial

Guaratinguetá (SP)

A segunda etapa do 8º Torneio Aberto de natação foi encerrada nesta quinta-feira com João Gomes Junior conseguindo vencer nos 50m peito, com direito a recorde do campeonato, ao cravar 26s63. Com o resultado, o nadador conquistou o índice necessário para se classificar para o Mundial de Istambul (26s71).

Em segundo veio Diego Cândido Prado, do Serc São Caetano, que também conseguiu o índice, marcando 26s65, mas fica como opção, já que a prova conta com dois classificados para o Mundial, visto que Felipe França, do Pinheiros, marcou 26s52 no Troféu Finkel. Atrás de Diego Cândido, Felipe Lima, do Minas Tênis, fechou com o bronze (26s88).

“Minha mão escorregou na saída e desta vez consegui me manter calmo na virada para conseguir voltar bem e conquistar a vitória e o índice. Mas cheguei a pensar que ia ficar no quase novamente”, destacou João Gomes.

O recorde anterior da competição pertencia à Felipe França, que era dono da marca de 26s71, obtida em 2010. Desta vez, França teve que se contentar com uma quarta posição (26s92).

Na versão feminina, a jovem Beatriz Travalon, do Pinheiros, confirmou as boas performances da véspera e ganhou em 30s80, novo recorde de campeonato, superando seu próprio tempo da manhã, 30s96. Agora, a nadadora nascida em 1993 ficou a 34 centésimos de nadar seu primeiro Mundial.

Nos 50m livre feminino, Flavia Delaroli, do Pinheiros, inverteu a ordem de chegada da manhã, durante o Troféu Daltely Guimarães, quando Alessandra Marchioro, do Fluminense, nadando em observação, chegou um centésimo à sua frente. Agora, a finalista olímpica de 2004 repetiu o tempo e venceu em 24s76, enquanto Alessandra foi a segunda colocada, com oito centésimos de desvantagem. A terceira colocada foi Graciele Hermman, do Grêmio Náutico União, que fez 25s12. O índice de 24s40 não foi atingido.

Entre os homens, assim como fizera na parte da manhã, o melhor foi Nicholas Santos, do Flamengo, que cravou 21s34, ficando a cinco centésimos da marca estipulada para o Mundial. O finalista olímpico em Londres, Bruno Fratus, com 21s46, conquistou a medalha de prata, deixando o bronze para seu companheiro de Pinheiros, Walter Lessa, que fechou a prova em 21s90. Nesta prova, apenas Cesar Cielo, que não irá ao Mundial, conquistou índice, com os 20s59 do Troféu Finkel.

Nos 200m costas, duas dobradinhas e os mesmos vencedores do Troféu Daltely pela manhã, mas novamente ambos não conquistaram o índice para Istambul. No feminino, Julyana Kury, do Corinthians, 2min13s84 (índice 2min06s50), foi seguida pela colega de time, Rebeca Bretanha (2min13s95) e Fernanda Alvarenga, do Flamengo, ficou em terceiro, com 2min14s16. No masculino, foi a vez da dobradinha do rubro-negro carioca, com André Shultz no lugar mais alto do pódio, 1min53s83 (índice 1min52s15), secundado por Leonardo de Deus, do mesmo clube, 1min54s06. Na terceira posição, Leonardo Fim, do Minas Tênis, com 1min54s97.

As últimas provas do programa foram as dos 100m borboleta, com vitórias de Daynara de Paula, do Flamengo (58s68), e Henrique Martins, do Pinheiros (51s74). Nos 100m borboleta feminino ninguém alcançou o índice de 57s. Daniele Jesus e Bruna Caroline Rocha, ambas do Pinheiros, completaram o pódio com 58s89 e 59s52, respectivamente.

Nos 100m borboleta masculino, apenas Kaio Márcio, ausente em Guaratinguetá, fez tempo melhor do que os 50s98 exigidos durante o Troféu Finkel, em agosto: 50s50. Nesta quinta, a prova masculina foi bem disputada, com Henrique Martins virando na frente nos 25 metros; Nicholas Santos, do Flamengo, passando na virada dos 50m; e os dois ficarem empatados na virada dos 75 metros, com 37s69. No final, Nicholas Santos , que vencera pela manhã, ficou em segundo, com 52s03, e Marcos Macedo, do Minas, foi o terceiro, com 52s20.

O Pinheiros disparou na liderança da competição, somando 775,50 pontos. O Flamengo está na segunda colocação, com 411, e o Corinthians é o terceiro, com 289. Minas e Unisanta completam a lista dos Top-5, com 284 e 145 pontos, respectivamente.

Satiro Sodré/AGIF
João Gomes Junior conseguiu um grande resultado em Guaratinguetá e obteve índice para o Mundial

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade