Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Barcos valoriza “quem colocou a cara” para bater no Verdão

Marcos Guedes Volta Redonda (RJ)

Barcos é um dos poucos jogadores do Palmeiras que terminam o ano podendo dizer que foram bem. Do alto de quem ainda tem moral com a torcida pela boa temporada, o argentino procurou dar valor aos companheiros que seguiram brigando contra o rebaixamento à Série B do Brasileiro.

“Valeu o sacrifício de todos os meninos. Valorizo muito os meninos, quem veio e colocou a cara para bater. Tentamos de tudo. Agora é virar a página”, afirmou o centroavante, sem nem esperar a possibilidade de salvação – que não viria – na partida da Portuguesa contra o Grêmio.

"Não estamos fazendo a nossa parte. Não ganhamos um jogo faz quatro ou cinco rodadas, e todos são culpados. São os 30 que estão no clube, não só os que colocam a cara aqui”, acrescentou Barcos, em recado claro àqueles que não estiveram na luta até este domingo.

Outros atletas, como Bruno, voltaram a mencionar o azar. Contra o Flamengo, mais uma vez, o Verdão esteve perto da vitória, mas não matou o jogo e levou o cruel empate no finalzinho, em lance no qual a bola foi desviada antes de balançar a rede do goleiro.

“Você viu o jogo? Viu o que aconteceu? O time marcou direitinho o Flamengo, fez o gol e teve chance para matar. Não matamos. Aí a bola bate no Román e entra. São pelo menos quatro ou cinco jogos atuando bem e não conquistando a vitória”, disse o camisa 1, que resumiu: ”Não dá, é muito azar”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade