Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Em busca de nomes pontuais, Kleina acha possível vencer Libertadores

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro, o técnico Gilson Kleina utilizará uma equipe recheada de jogadores recentemente promovidos das categorias de base do Palmeiras. Para 2013, quando a equipe disputa Campeonato Paulista, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro da Série B, a necessidade de ‘reforços pontuais’ é evidenciada, sendo que o título continental não é um sonho tão distante.

“Dentro do planejamento nesse início de preparação para 2013 claro que tem (possibilidade de faturar o bicampeonato da Libertadores)”, sonha o treinador, consciente de que o processo de reformulação do plantel já foi iniciado e só deve terminar na primeira semana de janeiro, data marcada para a reapresentação do grupo de jogadores em local ainda indefinido – a cidade de Londrina-PR teve sua estrutura oferecida, mas a tendência é que a pré-temporada seja mesmo realizada na Academia de Futebol.

Alguns jogadores já começaram a ser estrategicamente deixados de lado pelo treinador, como Maikon Leite, Leandro Amaro e Betinho, que não treinaram nem entre os reservas do treinamento coletivo realizado sexta-feira na Academia de Futebol. Thiago Heleno, Roman, João Vitor e Daniel Carvalho são outros nomes que não devem seguir no plantel. O único reforço confirmado para 2013 é o lateral direito Ayrton, do Coritiba, sendo que Yago Pikachu, da mesma posição, do Paysandu, foi oferecido e vetado pela direção. Outros nomes ainda não foram citados internamente.

“Temos condições de trazer jogadores de referência, mas pontuais, porque não é só sair no mercado para preencher o elenco. Temos que ver qual a carência real do elenco, pois já vi grandes equipes fazerem grandes times com estrelas e não ganharem. O importante é saber o sistema de jogo que pretendo implementar, com preparação forte, aí não sei se vai dar tempo no Paulista, mas vai ter condição maior na Copa Libertadores”, garantiu Gilson Kleina, vetando qualquer “contratação de seis meses” para o clube.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Fazendo limpeza no grupo para 2013, Gilson Kleina acha que é possível para o Verdão ser bicampeão continental

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade