Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Palmeiras opta por portões fechados e titulares seguem indefinidos

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

A fila de carros que tomou as portas da Academia de Futebol do Palmeiras, nesta sexta-feira, denunciava a importância das atividades comandadas pelo técnico Gilson Kleina. O treinador já havia mudado o cronograma da equipe e optou por impedir a imprensa de assistir a todos os trabalhos que visavam à preparação do clube para o jogo deste domingo, contra o Fluminense, em Presidente Prudente.

Enquanto o Palmeiras se armava para surpreender o líder do Brasileiro na chuvosa tarde paulistana, os seguranças do clube tinham trabalho para organizar os automóveis e colher os nomes daqueles que estariam autorizados a adentrar os portões alviverdes. Os transeuntes que passavam pela rua também se espantavam com a aglomeração e um único torcedor ensaiou protestos.

Na janela de um ônibus pintado com o símbolo e as cores da escola de samba Mancha Alviverde, o membro da torcida saiu na janela e proferiu insultos aos que se concentravam na entrada do local. O episódio foi o único que deixou a segurança em alerta e não influenciou em nada nos preparativos para o início da cobertura dos treinamentos.

A equipe alviverde abriu os portões às 17h40 e não permitiu a visualização de qualquer movimentação. Apenas os goleiros ainda trabalhavam com bola, enquanto os demais jogadores finalizavam atividades físicas em colchonetes. No centro do gramado, o técnico Gilson Kleina conversava com seus auxiliares e o gerente de futebol César Sampaio.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O técnico Gilson Kleina fechou os portões da Academia de Futebol e não concedeu entrevistas nesta sexta-feira
Como já havia concedido entrevista na última terça-feira, o treinador cedeu lugar para o goleiro Bruno na coletiva. Descontraído e aparentando tranquilidade, o arqueiro minimizou a mudança e descartou qualquer alteração para preservar a imagem do técnico. “Ele não veio porque eu passei na frente e tomei o lugar dele”, riu o atleta. “Eu já estava escalado desde terça-feira e apenas calhou de ser a última entrevista para o jogo.”

As únicas alterações que podem vir a acontecer no time comandado por Gilson Kleina estão concentradas na lateral esquerda e no ataque. Leandro vinha aparecendo como titular nas últimas rodadas e deve tomar o posto de Juninho se não apresentar mais dores. Já Maikon Leite está praticamente recuperado e poderá ser a surpresa alviverde para o setor ofensivo. O zagueiro Thiago Heleno, por sua vez, continua lesionado e dificilmente aparecerá no confronto.

Sem uma definição na equipe que enfrentará o Fluminense, o Palmeiras encerrará a sua preparação neste sábado, quando um treinamento com portões fechados está marcado para o período da manhã. Em seguida, o elenco irá para Presidente Prudente de avião e concentrará até o duelo contra os cariocas. Neste momento, o time alviverde soma 33 pontos no Brasileiro e ocupa a 18ª colocação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade