Futebol/Bastidores - ( )

Tetracampeonato não apaga tristeza de Cavalieri por Verdão rebaixado

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Campeão brasileiro com o Fluminense após a vitória por 3 a 2 sobre o Palmeiras, na 35ª rodada da competição, o goleiro Diego Cavalieri vive um dos momentos mais importantes de sua carreira. Convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira, o atleta encontrou tempo em meio a rotina de treinamentos para lamentar o trágico rebaixamento de seu ex-clube para a Série B do Nacional.

“É muito triste. Todos sabem o carinho que eu tenho pelo Palmeiras, que me criou como atleta e homem. Eu passei por isso em 2002 e sei como é sofrido e doloroso. E esse ano eu ainda jogue contra eles na parte final do campeonato e fiquei muito triste pelo clube e pelos meus companheiros e amigos que passam por esse momento delicado”, comentou Cavalieri, que começava a aparecer nos profissionais do Verdão quando o time caiu pela primeira vez para a Segundona.

Formado nas categorias de base do Palmeiras, o arqueiro foi por muito tempo visto como o substituto do ídolo Marcos. Contudo, uma transferência para o Liverpool, da Inglaterra, fez com que o jogador ocupasse a reserva no Velho Continente e caísse de vez no ostracismo. Trazido de volta ao Brasil pelo Fluminense, em 2011, o atleta se firmou na meta tricolor e voltou a figurar entre os nomes mais importantes da posição nesta temporada.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Formado na base do Palmeiras, o goleiro Diego Cavalieri lamentou a situação difícil do seu ex-clube
Sem se envolver nas questões internas que culminaram em uma nova queda alviverde, Cavalieri prometeu acompanhar o desempenho de seu ex-clube na segunda divisão e garantiu que ficará na torcida pelo acesso palmeirense. Antes disso, porém, o atleta terá de manter a concentração para fazer jus à confiança do técnico Mano Menezes e contribuir para que a Seleção Brasileira consiga sair do estádio La Bombonera com uma vitória sobre a Argentina, nesta quarta-feira.

“Falar o que aconteceu de errado eu não posso, porque eu não vivi o dia a dia do clube. Mas eu digo que estou muito triste, pois sei o quanto é difícil essa situação. Nós jogamos com eles em Presidente Prudente e conversando com os jogadores era nítido o abatimento e a tristeza. Eu só espero que eles possam administrar bem isso e fazer uma excelente Série B para voltar à elite”, finalizou o dono da camisa 1 do time canarinho.

Neymar também lamenta a queda do rival - O goleiro Diego Cavalieri não foi o único jogador convocado para a Seleção que demonstrou abatimento com o rebaixamento do Palmeiras. Rival da equipe comandada por Gilson Kleina, o atacante Neymar também comentou sobre a situação do Verdão e disse que o próprio Campeonato Brasileiro sai perdendo com a ausência da equipe paulistana em 2013.

“O rebaixamento é ruim para todo mundo. O Palmeiras é um time grande e tem uma história muito bonita. Mas acontece com qualquer clube. Isso é ruim para o futebol, só que eu tenho certeza que eles estarão de volta à primeira divisão rapidamente”, opinou o santista, que contribuiu para a queda de seu adversário ao anotar os dois gols da virada por 2 a 1 do Peixe sobre o Verdão, no primeiro turno da competição nacional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade