Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Verdão passa a encarar Fluminense como o “último adversário da vida”

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

A possibilidade de ser rebaixado já neste domingo tornou o clima na Academia de Futebol do Palmeiras ainda mais tenso. Antes surpreso pela intensa movimentação na sala de imprensa do clube, o goleiro Bruno teve calma para abordar a crítica situação alviverde e detalhar os preparativos para o duelo contra o líder Fluminense, o qual ele classificou como o “último jogo da vida” de todos os atletas.

A preocupação com o resultado diante dos cariocas vai além da permanência na Série A do Brasileiro. A queda antecipada para a segunda divisão implicará na antecipação do planejamento para 2013 e na consequente troca de boa parte dos jogadores que atuaram pelo clube neste ano. A medida seria adotada para acalmar os ânimos do torcedor e dar uma nova cara ao time que buscará uma boa campanha na Copa Libertadores.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Sem temer a reformulação do elenco, Bruno disse estar inteiramente focado no jogo com o Fluminense
“Este é como se fosse o último jogo de nossa vida. E nós já estamos pensando dessa maneira há muito tempo. A gente precisa da vitória e não vai ser diferente. Eles vão querer o triunfo para conquistar o título e a gente vai buscar o nosso, porque também pode ser nossa última partida da vida pelo Palmeiras. Eu só espero que ela seja daqui quatro jogos ou 20 anos, não sei”, discursou o goleiro Bruno, confiante de que o time sairá vitorioso nas últimas rodadas para ficar na elite nacional.

Mesmo sem ter a sua saída cogitada no Palestra Itália, o arqueiro deverá perder lugar para uma futura contratação da diretoria. Os constantes protestos da torcida contra a sua permanência e a de Deola - hoje no Vitória -, tocaram a diretoria e poderão determinar a busca por um novo nome para a posição. Um dos jogadores cogitados foi Dida, que se tornou ídolo em Cruzeiro e Corinthians e atua pela Portuguesa nesta temporada.

Apesar de as especulações já tomarem conta do Palmeiras, Bruno garantiu estar focado apenas no jogo contra o Fluminense e não cogitou a possibilidade de ficar marcado como o ‘goleiro do rebaixamento’. “Eu não procuro pensar nessa possibilidade, e sim em um final de ano excelente. Se acontecer, a gente vai voltar, jogar e subir de novo. Em 2002, o Palmeiras tinha um time fantástico, com jogadores consagrados, e subiu no ano seguinte.”

O rebaixamento do Palmeiras na 35ª rodada do Brasileiro estará condicionado aos resultados de Portuguesa e Bahia no fim de semana. O Verdão está a sete pontos de ambos os clubes e só correrá riscos de cair para a segunda divisão se os times conseguirem ampliar a vantagem para dez. A Lusa entrará em campo no sábado, contra o Botafogo, no Engenhão, enquanto o Esquadrão medirá forças com o Cruzeiro, no domingo, em Belo Horizonte.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade