Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Em clima de decisão, Furacão tenta confirmar acesso diante do Paraná

Do correspondente Wanderson Lima Curitiba (PR)

O Atlético Paranaense entrará em campo neste sábado, às 16h20 (de Brasília), para seu jogo mais importante na temporada e um dos mais decisivos de sua história. O clássico diante do Paraná Clube, no Eco Estádio Janguito Malucelli, pode decretar o retorno para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro ou dar início a um pesadelo de mais um ano na Série B.

Os números são favoráveis ao Furacão. Além do tabu de quase cinco anos sem derrotas para o adversário, o time rubro-negro sai de campo com a vaga em caso de vitória ou mesmo de um empate. Uma derrota, entretanto, não será o fim do sonho, desde que São Caetano ou Vitória tropecem. A euforia, porém, fica do lado de fora, já que o técnico Ricardo Drubsky blindou o time, que está concentrado desde quarta-feira.

Em relação ao time, algumas mudanças naturais. No gol, Weverton, que cumpriu suspensão automática, retoma o lugar de Santos. Na zaga, quem reaparece é Cleberson, que disputava um lugar ao lado de Manoel com Luiz Alberto. No meio campo, Henrique reaparece no lugar de Felipe.

Mesmo fora do time titular, o meia Paulo Baier será peça fundamental, passando sua experiência, além de ser uma opção de luxo para o treinador. Remanescente do elenco que caiu em 2011, o maestro espera cumprir a promessa de voltar. “É o jogo mais importante. Reta final. Tomara que dê tudo certo no final e que eu possa cumprir essa promessa. Falta esse jogo, bastante tenso, em que precisamos de um ponto, de uma vitória, não importa como”, afirmou.

O Paraná entrará em campo para mostrar dignidade. Esse é o discurso preferido durante a semana na Vila Capanema. Em meio a paralisações por fala de pagamento de salários de funcionários e algum trabalho em campo, os jogadores prometem uma grande atuação para honrar a camisa tricolor. O técnico Toninho Cecílio vai além e acredita em um clima de decisão no Janguitão.

"Será um ambiente adverso. Temos que esticar a mão um para o outro, para enfrentar isso. É preciso se envolver, como o torcedor, o jogador não pode fugir disso. Serão 600 torcedores e 18 jogadores contra o resto", afirmou o treinador, que deixa a rivalidade de lado. "Essa história de atrapalhar o adversário é algo muito pequeno perto do tamanho do Paraná Clube, que já fez grandes campanhas na Série A, disputou Libertadores. O nosso dever é com o profissionalismo, com o torcedor, e por isso vamos atrás de vitórias", concluiu.

Em relação ao time que vai a campo, o comandante paranista contará com os retornos do zagueiro Anderson e do atacante Arthur. Já o goleiro Thiago Rodrigues, que se recuperou de lesão, agora ficará como opção, já que Luís Carlos agarrou bem a oportunidade e segue com a camisa 1.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO PARANAENSE X PARANÁ CLUBE

Local: Eco Estádio Janguito Malucelli, em Curitiba (PR)
Data: 24 de novembro de 2012, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)
Assistentes:Ivan Carlos Bohn (PR) e Luiz H. Souza Santos Renesto (PR)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Maranhão, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Deivid, João Paulo, Henrique e Elias; Marcelo e Marcão.
Técnico:Ricardo Drubsky

PARANÁ: Luis Carlos; Anderson, Alex Alves e Alex Bruno; Paulo Henrique, Ricardo Conceição, Cambará, Douglas Packer e Lúcio Flavio; Luisinho e Arthur
Técnico: Toninho Cecílio

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade