Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Ponte Preta derrota Inter por 1 a 0 e entra na zona da Sul-americana

Campinas (SP)

Neste domingo, a Ponte Preta se aproveitou do fato de jogar em casa, no estádio Moisés Lucarelli, e derrotou o Internacional pelo placar de 1 a 0. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Roger, aos 26 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado positivo obtido em Campinas (SP), o Macaca chega aos 46 pontos no Campeonato Brasileiro, já soma nove partidas sem derrota jogando em casa e entra na zona de classificação para a Copa Sul-americana. Já o Internacional segue decepcionando os seus torcedores, congela nos 51 pontos e se vê praticamente sem chances de se classificar para a Libertadores.

A Ponte Preta busca mais uma vitória contra o Bahia, no próximo domingo, às 17h, no estádio Pituaçu. No mesmo dia, às 19h30, o Internacional recebe o Corinthians, no estádio Beira-Rio.

O jogo – Os primeiros instantes no Moisés Lucarelli começaram sem muitas emoções. Aos oito minutos, foi a vez da primeira chance efetiva de gol aparecer. Leandro Damião fez jogada pela esquerda e cruzou para Diego Forlán, que finalizou fraco e facilitou a vida do goleiro da Ponte Preta, Edson Bastos.

O Internacional dominava as ações no primeiro tempo de confronto, mantendo um maior tempo de posse de bola. Apesar disso, a Macaca não sofria pressão do Colorado.

Arte GE.Net
A Ponte Preta recuou e o Internacional começou a troca passes, mas sem levar perigo ao gol de Edson Bastos.

E aos 26 minutos, foram os donos da casa que abriram o placar. Após cobrança curta de escanteio, João Paulo cruzou a bola e o atacante Roger, no segundo pau, cabeceou. A bola ainda tocou na trave antes de ir para o fundo do gol defendido por Muriel: 1 a 0.

Dois minutos mais tarde, quase que o Inter jogou um balde de água fria na torcida campineira. Josimar finalizou da intermediária e obrigou o goleiro Edson Bastos a realizar grande intervenção.

Depois de sofrer o gol, a equipe gaúcha tentava pressionar, mas não mostrava organização e não conseguia criar chances perigosas.

Aos 39 minutos, mais uma grande chance para a Ponte Preta. Cicinho fez cruzamento da direita e Roger cabeceou no meio da zaga, mas a bola passou por cima do gol do Inter.

A Macaca teve outra chance aos 41, depois que Josimar acabou encostando a mão na bola ao dar um carrinho e o árbitro marcou falta. Mas na cobrança, Nikão acertou a barreira e desperdiçou a oportunidade de ampliar a vantagem alvinegra.

O time visitante seguia com dificuldades no setor de criação. Nos instantes finais da primeira etapa, mais um problema para o Internacional. O lateral Kleber sentiu lesão na perna esquerda e Fernandão foi obrigado a queimar sua primeira substituição, lançando Fabrício. E o jogo foi para os vestiários com vantagem mínima para os donos da casa.

Na volta do intervalo, foi o time do Rio Grande do Sul que começou tentando chegar ao empate, já que a Ponte Preta estava recuada demais e cedia campo para o Inter. Mas a equipe colorada pouco conseguia assustar Edson Bastos.

A Ponte foi melhorando na segunda etapa e o goleiro Muriel precisou aparecer para evitar que os donos da casa ampliassem o placar. Aos nove minutos, Cicinho recebeu passe de calcanhar e escolheu o canto, mas o arqueiro colorado defendeu. No rebote, mãos uma grande aparição de Muriel, que defendeu chute de Rildo.

Aos 16, Muriel precisou aparecer novamente. Primeiro o goleiro evitou o segundo gol da Ponte Preta, em cobrança de falta de João Paulo. Na sequência, no rebote, o goleiro do Internacional defendeu chute de Rildo.

Aos 23 minutos, foi a vez do Inter ter uma grande oportunidade de gol. D’Alessandro fez bela jogada e tocou para Cassiano, que girou e mandou uma bomba, mas Edson Bastos evitou o empate.

O Colorado não conseguia reagir e ainda cometia muitas faltas, o que foi deixando vários jogadores com cartões. Aos 35 minutos, Bolívar, Fred, Fabrício e Edson Ratinho já tinham amarelos.

O Internacional tentou a reação até o fim, foi pressionando, mas não conseguiu buscar o gol de empate, enquanto a Ponte Preta segurou o resultado até o final.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade