Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Zagueiro do Azulão cita Neymar ao defender Aílton de pênalti perdido

Thiago Bastos Ferri, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

Aílton entrou na partida deste sábado, contra o Goiás, na vaga do lesionado Pedro Carmona e teve a chance de dar a vitória sobre o atual líder da Série B ao São Caetano. Após Danielzinho ser derrubado dentro da área e Leandro Vuaden assinalar pênalti, o meia pegou a bola, já aos 42 minutos da etapa final, com confiança, mas ao cobrar parou nas mãos de Harlei, que se esticou no canto esquerdo para espalmar a bola, no empate por 1 a 1 desta tarde, no Anacleto Campanella.

Apesar da importância que aquele gol teria ao Azulão – a equipe estaria com o mesmo número de pontos de Vitória e Atlético-PR, atrás apenas nos critérios de desempate –, o elenco foi categórico ao defender o jogador. Para mostrar seu apoio a Aílton, o zagueiro Gabriel citou até Neymar, principal estrela do futebol brasileiro, e que mandou longe o pênalti que bateu no amistoso entre Brasil e Colômbia, na última quarta, nos Estados Unidos.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Gabriel saiu em defesa de Aílton, que perdeu pênalti já aos 42 minutos do segundo tempo em São Caetano
“Todo o time é responsável. Quando ganha, ganham todos, e assim também é quando perdemos. O Aílton teve a personalidade de colocar a bola debaixo do braço e só erra quem bate. O próprio Neymar, que é o melhor do País, perdeu um pênalti recentemente e não é o Aílton que não terá o direito de perder”, afirmou o jogador.

Após o término da partida, quando boa parte dos 2.785 torcedores já tinham deixado o estádio, os poucos que ficaram na arquibancada próxima ao vestiário do Azulão gritaram xingamentos direcionados ao meia que desperdiçou o pênalti. A postura destes foi diferente daquela adotada pelo técnico Aílton Silva, já após o empate.

Ao falar do lance, o comandante do Azulão preferiu exaltar a confiança de seu jogador no momento da penalidade. “Não é qualquer um que pega a bola e bate. E nossos cobradores na sequência estavam fora: o Leandrão (substituído), Pedro Carmona (lesionado) e o Vandinho (expulso). Ficaram poucos batedores. Infelicidade dele, mérito do Harlei. Acontece, já vimos isso em outros jogos. Pesa para nós porque era um jogo importante, mas ele teve atitude, infelizmente desperdiçou uma chance”, completou.

AFP
Na quarta-feira, Neymar isolou pênalti na partida com a Colômbia e recebeu o apoio do goleiro rival, Ospina

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade