Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Ídolo de Ganso, Muricy acha que meia "vai arrebentar" no São Paulo

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Apresentado pelo São Paulo no dia 23 de setembro, Paulo Henrique Ganso lamentou apenas deixar para trás Muricy Ramalho, que considera um dos melhores treinadores de sua carreira. A dois dias da estreia do meio-campista pelo Tricolor, em duelo contra o Náutico, o técnico do Santos confia no potencial do ex-comandado e garante: “ele vai arrebentar”.

Durante a negociação de Ganso, que sofreu uma lesão na coxa esquerda e chegou a ser alvo da ira da torcida santista por aceitar ouvir a proposta do Tricolor, Muricy Ramalho demonstrou irritação em uma série de ocasiões, principalmente quando o são-paulino Ney Franco confessou ter ‘rabiscado’ o time reforçado pelo meia. Passada a confusão, Muricy conhece a importância da peça que Ney passa a ter à sua disposição.

Nova estrela da companhia, Ganso estreia sob pressão por Copa-2014
Bom moço introspectivo, ex-santista já teve seus deslizes
Rotina de Ganso na capital tem restaurante, cinema e pouco trânsito
Como Pedro Rocha, meia pode ter a camisa 10 de Jadson em breve
Planejamento de Ganso é jogar no futebol europeu depois da Copa
Após ajudar Neymar, psicóloga percebe Ganso com motivação instável
Craque almeja ser médico e elogia estrutura do 'Hospital São Paulo'

Ivan Storti/Santos FC
Muricy comandou Ganso no Peixe e se irritou quando Ney Franco quis fazer 'rabisco' com o meia no time
“Ele teve um problema muscular, aí teve a dúvida de que não estava jogando porque queria se transferir. Isso não é verdade, tanto que foi para o São Paulo e não jogou. Ele vai entrar em um time muito ajustado, que além da qualidade dele já vai bem, porque está em grande momento. Quando entra em um time assim, o jogador mostra a qualidade que tem e ele tem muita, vai arrebentar”, profetiza Muricy Ramalho, comandante de Ganso nas conquistas do bicampeonato paulista 2011/2012 e na Libertadores do ano passado.

No São Paulo, Ganso finalizou o tratamento da lesão na coxa esquerda em dois meses, sendo colocado à disposição de Ney Franco para estrear neste domingo, quando o São Paulo recebe o Náutico em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. A última vez do meio-campista em campo, ainda com a 10 do Santos, foi no dia 29 de agosto, contra o Bahia, pela rodada de número 20 da competição.

Para o futuro, Ganso não descarta a possibilidade de trabalhar novamente sob o comando de Muricy Ramalho, como deixou claro em sua apresentação: “Foi um dos melhores treinadores que tive na minha carreira. Aprendi muito, porque ele foi um paizão dentro e fora de campo, me auxiliou bastante e me deixou muito feliz de ter sido treinado por ele. Espero que a gente possa se encontrar no futuro. Quem sabe aqui”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade