Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Com Ganso no banco, São Paulo tenta confirmar vaga diante do Náutico

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Ausente da Copa Libertadores há dois anos, o São Paulo pode selar neste domingo, com duas partidas de antecedência, seu retorno ao torneio continental que venceu três vezes, em 1992, 1993 e 2005. Para isso, a diferença de cinco pontos para o quinto colocado Botafogo tem que aumentar para pelo menos seis ao fim da rodada. O time paulista, portanto, precisa pontuar no Morumbi contra o Náutico, às 17 horas (de Brasília), e contar mais tarde com vacilo do concorrente diante do Sport, na Ilha do Retiro.

O apoio da torcida está garantido. Em função da estreia de Paulo Henrique Ganso, a diretoria lançou promoção de ingressos, e a expectativa é de público de mais de 60 mil pessoas, ultrapassando recorde do próprio São Paulo neste Campeonato Brasileiro. Contratado junto ao Santos, o ex-camisa 10 da Seleção Brasileira, de 23 anos, começará a partida no banco de reservas por ter se recuperado há pouco de lesão na coxa esquerda.

"Não seria prudente escalar como titular um jogador que está há quase três meses parado, em um jogo que pode definir classificação. Mas a satisfação de vê-lo recuperado e tê-lo já neste ano é muito grande. São maiores ainda as perspectivas para a próxima temporada, porque ele é um diferencial, mais um jogador de qualidade no elenco", destaca o técnico Ney Franco, que, ainda durante a negociação com o Santos, mostrava-se ansioso pela contratação.

Na época, o treinador são-paulino chegou a dizer que já havia rabiscado eventual formação com Ganso em campo. A declaração pegou mal. Após críticas de Muricy Ramalho, comandante do Santos, Ney Franco se desculpou e prometeu não mais falar sobre o assunto enquanto o jogador estivesse na Vila Belmiro. No dia em que, enfim, Ganso foi oficializado como reforço, ele não só retomou o tema como, no site do clube, disse ter tirado o rabisco da gaveta.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ex-santista concedeu entrevista neste meio de semana e demonstrou ansiedade em estrear pela nova equipe
Para domingo, o rabisco ainda não serve, já que o time titular não terá o camisa 8. Terá, por outro lado, a escalação que mais se encaixou na temporada, levando o São Paulo ao G-4. Com o retorno do zagueiro Paulo Miranda à lateral direita após se livrar de dores no joelho esquerdo e do volante Wellington, que na rodada passada cumpriu suspensão, o time tem força máxima para tentar a vaga.

"Foi essa formação, com o Paulo Miranda de titular, o Wellington ao lado do Denilson no meio-campo, e os três atacantes, Lucas, Osvaldo e Luis Fabiano, que nós tivemos um aproveitamento altamente positivo. Foi com essa formação que nos ajustamos melhor", lembra o treinador são-paulino, que, confiante nessa equipe, pede compreensão à torcida para a estreia de Ganso.

"Nossa torcida sabe que o trabalho dele vai ser para 2013, que tem que passar por uma pré-temporada. Isso está muito claro para nós, internamente. Tenho certeza de que a torcida vai entender o momento certo de ele ser lançado e de que vamos terminar o jogo com todos satisfeitos. Tem tudo para ser uma tarde feliz", justificou.

Com os mesmos 45 pontos do Coritiba no início da rodada, o Náutico só está acima na tabela, em 13º lugar, por saldo melhor (enquanto o seu é sete negativo, o da equipe paranaense é oito negativo). A motivação é, assim, chegar ao fim do Campeonato Brasileiro no mínimo nesta colocação, que lhe colocaria a princípio na Copa Sul-americana do ano que vem.

"Essa semana pode ser decisiva e importante tanto para o São Paulo quanto para o Náutico. O Flamengo veio aqui (no Recife) e botou água no nosso chope, e a gente tem grandes condições de ir ao Morumbi e estragar a festa do São Paulo. Eles estão programando a estreia do Ganso e, para mim, é um grande prazer jogar contra uma equipe repleta de bons jogadores", disse o lateral Patric, sentindo ainda a derrota de 1 a 0 dentro de casa.

O técnico Alexandre Gallo descartou Martinez. Mesmo recuperado de lesão no músculo posterior da coxa esquerda, o volante não atua há duas semanas. Por outro lado, volta o zagueiro Alemão, que cumpriu suspensão automática diante do Flamengo, deslocando Alison para o meio-campo. Já o volante Dadá, que recebeu o terceiro cartão amarelo, é baixa e não estará presente na festa preparada para o são-paulino Ganso.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X NÁUTICO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 18 de novembro de 2012, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Márcia Bezerra Caetano (RO) Luiz Carlos Teixeira (BA)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Lucas, Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

NÁUTICO: Felipe; Patric, Jean Rolt, Alemão e Douglas Santos; Alison, Josa, Souza e Rhayner; Rogério e Kieza
Técnico: Alexandre Gallo

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade