Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Rhodolfo admite alívio com vaga antecipada: "Dever cumprido"

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Perseguidor do G-4 em boa parte do Campeonato Brasileiro, o São Paulo assumiu o quarto lugar na 30ª rodada e de lá não saiu mais. No domingo, depois de sacramentar a antes distante vaga para a Copa Libertadores, o sentimento do elenco foi de relaxamento.

"Não vou mentir que deu alívio conquistar essa classificação. Era o objetivo que a gente estava procurando, já que o título brasileiro ficou distante. Sensação de dever cumprido", disse o zagueiro Rhodolfo, acrescentando que a equipe poderia ter travado disputa com o campeão Fluminense se tivesse arrancado mais cedo na tabela.

"Se tivéssemos embalado antes, brigaríamos pelo título, temos time para isso. Nosso grupo tem muita qualidade. É difícil até escalar o banco de reservas, de tão bom que é. Mas a gente só lutou pela classificação para a Libertadores porque era grande a distância para o Fluminense", comentou.

A diferença para o Fluminense neste momento é de 14 pontos. Já para o vice-líder Grêmio é de cinco, o que permitiria sonhar com a segunda colocação e, em vez da fase preliminar, ir à Libertadores diretamente pela fase de grupos. Mas, com apenas mais seis pontos em disputa na competição, o foco passou a ser a Sul-americana.

Nesta quinta-feira, o São Paulo faz o jogo de ida da semifinal, contra a Universidad Católica, em Santiago. Um bom resultado fora de casa, como ocorreu nas quartas de final, diante da Universidad de Chile, colocaria a equipe brasileira em vantagem para decidir a classificação como mandante.

"Estamos mostrando nos últimos jogos que temos condições de fazer o que fizemos contra La U (vitória por 2 a 0, como visitante, e por 5 a 0, na volta). Temos condições de voltar do Chile com um bom resultado, vamos para cima", afirmou o aliviado Rhodolfo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade