Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Seis anos após perder Recopa, Tricolor volta a disputar uma decisão

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A classificação para a decisão da Copa Sul-americana, obtida na noite desta quarta-feira, no Morumbi, finda um jejum de seis anos do São Paulo. A última vez que o clube paulista havia sido finalista foi na Recopa de 2006, em que acabou derrotado pelo argentino Boca Juniors: revés por 2 a 1 fora de casa e 2 a 2 como mandante.

O adversário será o vencedor do duelo entre Millonarios-COL e Tigre-ARG. Após empate sem gol na Argentina, eles decidem a segunda vaga na noite desta quinta-feira, na Colômbia. As datas das finais são 5 e 12 de dezembro, e o São Paulo só jogará a segunda partida em casa se o oponente for o time argentino.

Apesar de não disputar uma final há seis anos – a da Recopa foi em 14 de setembro de 2006 –, o jejum de títulos é menor do que isso, já que o clube conquistou os títulos brasileiros de 2007 e 2008. A fórmula da competição nacional, no entanto, não é mais de mata-mata, mas de pontos corridos.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Depois de perder para Internacional e Boca Juniors em 2006, Tricolor precisou de seis anos para ser finalista
A última conquista do São Paulo como finalista foi o Mundial de 2005, para o qual se classificou ao vencer a Copa Libertadores. Na ocasião, a equipe venceu o Liverpool por 1 a 0, em território japonês, e se sagrou tricampeão mundial.

Essa será a 47ª decisão na história do clube, a primeira na Sul-americana. Em 2003, foi eliminado na semifinal do torneio continental pelo River Plate, nas cobranças de pênalti. Já nesta edição, a campanha é invicta até o momento, tendo eliminado em jogos de ida e volta Bahia, LDU de Loja, Universidad de Chile e agora Universidad Católica.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade