Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Sem ritmo, Ganso é discreto em jogo-treino com reservas do Guarani

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Sem contar com Lucas, que atuou no empate por 1 a 1 entre a Seleção Brasileira e a Colômbia, em Nova Jersey, o São Paulo disputou um jogo treino nesta quinta-feira, no CT da Barra Funda. O adversário escolhido foi o Guarani, vice-campeão paulista de 2012 e que entrou em campo com seu time reserva. Durante 35 minutos, os titulares do Tricolor participaram da atividade, vencida por 2 a 0 e que teve como grande destaque a escalação de Paulo Henrique Ganso.

Sem jogar desde agosto, quando foi alvo da ira da torcida do Santos após uma partida contra o Bahia, Ganso participou de sua primeira atividade em campo e teve atuação abaixo do esperado. Mesmo acertando um passe de calcanhar para Jadson e colocando Luis Fabiano na cara do gol em três oportunidades, o camisa 8 demonstrou falta de ritmo e não forçou em nenhum tipo de jogada para não estragar a festa preparada para sua estreia. Mais participativo no campo de defesa, não decepcionou os conselheiros e dirigentes presentes na arquibancada do CT.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Ganso teve 35 minutos para mostrar serviço e demonstrou receio contra o Guarani
Contratado pelo valor de R$ 23 milhões, o meio-campista tem sua estreia marcada para o próximo domingo, quando o São Paulo recebe o Náutico, no Morumbi, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Segundo informações de bastidores, já há mais de 40 mil ingressos comercializados para o embate que marca o primeiro jogo de Ganso com a camisa tricolor. A três dias da estreia, o jogador não sentiu nenhum tipo de dor ou lesão e sua relação para a partida está confirmada.

No jogo-treino contra o time B do Guarani, o São Paulo demorou a encontrar espaços e o reforço, de chuteira amarela, monitor cardíaco e um aparelho de GPS junto ao peito para ter seu ritmo observado pela comissão técnica, criou as principais chances no início da atividade, lançando Jadson em profundidade e optando por dar um passe para Luis Fabiano ao invés de bater para o gol. Os gols foram marcados pelo goleiro Rogério Ceni, em cobrança de pênalti sofrido por Osvaldo, e pelo próprio atacante.

Perto do fim da atividade, Luis Fabiano chegou a pedir para que Wellington fizesse um passe para Ganso, já que não vinha recebendo bolas e queria ‘testar’ o camisa 8. A escalação do São Paulo no jogo-treino foi a seguinte: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rhodolfo, Rafael Toloi e Cortez; Wellington, Denílson, Ganso e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano. Contra o Náutico, Lucas deve tomar a vaga de Ganso entre os titulares.

Os reservas foram acionados nos 35 minutos finais e definiram a goleada por 5 a 0, com um golaço de fora da área de Paulo Assunção e mais dois de Ademílson e Casemiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade