Seleção Brasileira/Superclássico das América - ( )

Dupla de zaga do Superclássico não quer esquecer título com Seleção

Felippe Rodrigues, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Durval foi convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez para o confronto diante da Argentina e formou a dupla de zaga ao lado de Réver, escolhido por Mano Menezes para ser o capitão. Depois de levantarem a primeira taça pelo Brasil, os zagueiros dizem que guardarão a quarta-feira, 21 de novembro de 2012, na memória.

“Muito histórico. Nunca vou esquecer essa primeira convocação, esse dia”, disse Durval, de 32 anos, dono dez títulos estaduais nos últimos dez anos. “Eu tive a oportunidade de jogar pela Seleção e estou feliz pelo trabalho, por ter conquistado esse título”.

Réver levantou a taça do Superclássico, em momento que considera muito significativo. “É um momento muito importante na minha carreira e na minha vida pessoal. Fiquei muito feliz”, contou o jogador do Atlético-MG. “Não sei se essa cena vai se repetir novamente, principalmente como capitão, então fiquei muito feliz. É uma satisfação enorme. Tomara que não seja o único. Mesmo não sendo o capitão, espero estar presente em uma conquista de Copa do Mundo”.

Ao contrário de Durval, que estreou na Seleção Brasileira contra a Argentina, Réver foi convocado pela primeira vez em 2010, logo que Mano Menezes assumiu o cargo deixado por Dunga. Com 27 anos, o zagueiro tem mais ambições do que Durval de seguir vestindo a camisa verde-amarela.

AFP
Réver recebe a taça do artista uruguaio Carlos Paez Vilaro, enquanto Durval aparece ao fundo, conversando

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade